Universidade da Nova Zelândia quer usar drones para rastrear insetos ameaçados
Créditos: Universidade de Canterbury

Universidade da Nova Zelândia quer usar drones para rastrear insetos ameaçados

Enxames de insetos poderiam ser seguidos por enxames de drones para pesquisa

Insetos e outros invertebrados muitas vezes causam sensações de asco e repulsa nas pessoas, mas mesmo que você queira essas criaturinhas bem longe, eles são extremamente importantes para a manutenção do ecossistema e equilíbrio da natureza. E é por isso que pesquisadores da Universidade de Canterbury, na Nova Zelândia, querem aprender mais sobre esses pequenos animais, e pretendem usar drones para ajudar nessa missão.

Segundo informações da divulgação do projeto, existem na Nova Zelândia mais de 1.000 espécies de invertebrados ameaçados ou sob risco de extinção, e uma das maiores dificuldades para os esforços de conservação é o fato de que se sabe muito pouco sobre eles. A fim de aprender mais sobre os ciclos de vida dos animais, as distâncias que eles viajam, onde vivem e etc, os cientistas estão trabalhando em pequenos sensores para colocar em alguns deles e serem rastreados por drones.

A pesquisa é liderada pelo Dr. Steve Pawson, entomologista florestal e instrutor sênior da escola de silvicultura e pelo Dr. Graeme Woodward, especialista em processamento de sinais do centro de pesquisas em wireless da universidade. A dupla faz bastante sentido, unindo um especialista em insetos e um especialistas na tecnologia por trás dos sensores que serão usados neles.

"Nós fabricamos mais ou menos 20 tags harmônicas de radar como teste até o momento, nos permitindo experimentar com vários parâmetros diferentes e criar um entendimento melhor do design de tags." - Declarou o Dr. Woodward. Seu parceiro de pesquisa, Dr. Pawson, complementou: "a ideia é que nós pudéssemos ativar um enxame de VANTs que pudessem ser capazes de rastrear e seguir os insetos em tempo real".

06/06/2021 às 13:04
Notícia

Drones caem em reserva de andorinhas do mar e causam a perda ...

Agitação com as quedas assustou os pássaros, que abandonaram o ninho

O foco dos cientistas é no desenvolvimento de sensores em forma de tags que usem pouca energia e que sejam pequenos o suficiente para não incomodar os insetos que estiverem os usando - até para não impactar em seu comportamento. Os pesquisadores esperam começar testes em campo em 2023, começando com insetos que ficam mais tempo no chão, porque ir atrás dos voadores vai exigir um trabalho bem mais complexo.

É interessante ver drones sendo colocados a favor da proteção da natureza e do ecossistema, depois de vermos o desastre que o uso irresponsável da tecnologia pode causar.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Fonte: Universidade de Canterbury
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Conheça o celular 5G mais barato da Motorola

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.