Falta de chips deve levar anos para acabar, indica CEO da Intel

Escassez de componentes está aumentando o preço de produtos como placas de vídeo

Falta de chips deve levar anos para acabar, indica CEO da Intel
Créditos: Intel

A indústria da tecnologia está passando por uma escassez de chips que está inflando o preço de produtos como placas de vídeo, e a tendência é que o cenário não melhore tão cedo. Durante a Computex 2021, o CEO da Intel, Pat Gelsinger, comentou sobre o cenário atual da indústria e deu um parecer nada positivo sobre os próximos anos.

De acordo com o comandante da Intel, uma das maiores fabricantes de chips do mundo, a indústria vai demorar "alguns anos" para conseguir se recuperar do baque causado pela pandemia do coronavírus. Gelsinger reconhece que já existem ações que podem ajudar a mitigar parte do problema em curto prazo, mas será necessário um esforço duradouro para superar de vez a crise.


Pat Gelsinger, CEO da Intel. (Imagem: TechPowerUp/Reprodução)

"Embora a indústria tenha tomado medidas para lidar com as restrições de curto prazo, ainda pode levar alguns anos para o ecossistema lidar com a escassez de semicondutores, substratos e componentes", disse o CEO da Intel. O comandante da empresa também revelou planos para tentar contornar o momento difícil.

Segundo Gelsinger, a empresa vai criar fábricas nos Estados Unidos e Europa para acelerar a oferta de semicondutores globalmente. Em março, a companhia revelou um plano de US$ 20 bilhões para expandir a capacidade de produção da empresa. 

13/04/2021 às 08:58
Notícia

Escassez global de chips afeta pedidos de roteadores

Falta de semicondutores atrasa em até 60 semanas novos pedidos

A Reuters ressalta que os investimentos podem ajudar a Intel na briga contra as concorrentes TSMC e Samsung, que possuem tecnologias avançadas de fabricação, mas também estão sofrendo com as consequências da pandemia do coronavírus. Pat Gelsinger disse que a empresa está buscando uma abordagem mais "colaborativa" para garantir sucesso na empreitada, acompanhando mais partes da linha de montagem e distribuição.

Vale lembrar que essa não é a primeira vez que o CEO da Intel comenta sobre a possível demora na resolução da escassez de chips. Em abril, o executivo comentou sobre o assunto ao jornal Washington Post e revelou que os problemas devem durar pelo menos dois anos.

A pandemia do coronavírus afetou as fábricas de semicondutores, que estão trabalhando com potencial de produção reduzido para evitar a proliferação do vírus. Por outro lado, a demanda por chips não para de crescer, já que as pessoas estão passando mais tempo em casa e utilizando mais eletrônicos.

Via: Tech Power Up, Reuters

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.