Intel anuncia importante sucesso com Horse Ridge em computação quântica
Créditos: Intel

Intel anuncia importante sucesso com Horse Ridge em computação quântica

Em parceria com a QuTech, empresa consegue mostrar escalabilidade da tecnologia

A Intel anunciou nessa semana uma importantíssima conquista alcançada pela sua tecnologia Horse Ridge para computação quântica. Em parceria com a QuTech, as empresas publicaram um artigo na Nature Machine Intelligence onde descrevem um experimento de uso prático da Horse Ridge para controlar dois qubits diferentes usando um mesmo cabo, um passo indispensável para o futuro da escalabilidade em computação quântica.

Escalabilidade, quando usado no mundo da tecnologia e hardware, é o termo usado para quando componentes e processadores podem ser usados em conjunto para oferecer uma performance combinada mais potente. Em seu anúncio da segunda geração do Horse Ridge, a Intel focou principalmente na escalabilidade que a tecnologia poderia trazer em potencial, mas ainda ficou no plano da teoria.

O experimento realizado com a QuTech, então, é um passo indispensável para o futuro do desenvolvimento da tecnologia porque mostrou a Horse Ridge sendo usada na prática. Atualmente, são usados cabos separados para se conectarem a diferentes qubits em computadores quânticos, o que dificulta muito aumentar a escala desses computadores, seja no preço ou até mesmo no espaço que eles ocupam, ficando cada vez maiores - e oferecendo também uma dificuldade maior no resfriamento.


(Divulgação/Fto de Ernst de Groot)

Podendo conectar mais de um qubit num cabo esse problema melhoraria exponencialmente. A Intel e a QuTech programaram o algoritmo Deutsch-Jozsa em dois qubits controlados por um mesmo cabo em seu experimento. Esse algoritmo é famoso porque é um dos primeiros usados na computação quântica e aparece até hoje em testes do tipo.

Depois, as companhias rodaram protocolos de testes pré-programados, os famosos benchmarks que vemos aparecer em testes de performance de celulares também. Usando uma técnica para medir a taxa de erros que podem acontecer durante o processamento quântico, a Horse Ridge operando esses dois qubits conseguiu uma taxa de fidelidade de 99,7%, um número plenamente satisfatório que prova a escalabilidade da tecnologia e abre novos caminhos para o futuro da computação quântica.

Fonte: Neowin
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Análise do Samsung GALAXY S21 ULTRA: tela INCRÍVEL e câmeras para TODAS AS SITUAÇÕES

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.