Microsoft fornecerá headsets de realidade aumentada para o Exército dos EUA
Créditos: Reprodução/Microsoft

Microsoft fornecerá headsets de realidade aumentada para o Exército dos EUA

Empresa fornecerá mais de 120.000 headsets personalizados da linha Hololens durante os próximos 10 anos

O Exército dos EUA anunciou nesta semana que firmou um contrato com a Microsoft no valor de US$ 21,88 bilhões para o fornecimento de mais de 120.000 headsets de realidade aumentada personalizados da linha Hololens durante os próximos 10 anos. 

03/03/2021 às 17:04
Notícia

Microsoft Mesh permite que pessoas distantes interajam por re...

De acordo com a empresa, a sensação é de estar no mesmo lugar que o seu colega

A empresa de Redmond já vinha trabalhando com as forças armadas dos Estados Unidos com foco em realidade aumentada desde 2018, com soldados testando os protótipos de dispositivos conhecidos como Integrated Visual Augmentation Systems (IVAS ou Sistemas integrados de aumento visual em tradução livre) nos últimos anos. Estes dispositivos fornecidos como resultado de outro contrato no valor de US$ 480 milhões basicamente combinam sensores de visão noturna, sensores térmicos e outros sensores para os soldados em um visor de alta resolução. O anúncio do novo contrato na última quarta-feira significa que os IVAS deixaram o estágio de prototipagem e agora entraram no estágio de produção, podendo assim ser fornecidos para os soldados.

"O headset IVAS, baseado no HoloLens e aumentado pelos serviços de nuvem Microsoft Azure, oferece uma plataforma que manterá os soldados mais seguros e os tornará mais eficazes. O programa oferece maior consciência situacional, permitindo o compartilhamento de informações e a tomada de decisões em uma variedade de cenários".
-- Alex Kipman, da Microsoft

Microsoft fornecerá headsets de realidade aumentada para o Exército dos EUA
Headset IVAS baseado no Hololens usado por um soldado
(Divulgação/Microsoft)

De acordo com o anúncio do Exército dos Estados Unidos, o sistema também aproveita a realidade aumentada e o aprendizado de máquina para permitir um ambiente de treinamento de realidade mista similar ao ambiente real para que a Força de Combate Próximo (ou CCF na sigla em inglês) possa praticar antes de iniciar o combate contra quaisquer adversários.

A Microsoft confirmou que os headsets serão produzidos nos Estados Unidos, mas ainda não se sabe quando eles começarão a ser fornecidos oficialmente para os membros da CCF. Vale destacar que nem todos os funcionários da empresa aprovam o envolvimento com os militares. Alguns funcionários criticaram a Microsoft em uma carta aberta divulgada em 2019, que pode ser vista abaixo, dizendo que “não se uniram à empresa para desenvolver armas” e que “exigem uma participação no processo de decisão sobre como seu trabalho é usado”.

Fonte: Exército dos EUA, Microsoft, Neowin.net, Engadget
User img

Fabio Rosolen

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.