A Nova Tesla? Ola abre fábrica de scooters elétricas sustentáveis na Índia
Créditos: Reprodução/Economic Times India

A Nova Tesla? Ola abre fábrica de scooters elétricas sustentáveis na Índia

De acordo com o CEO da empresa, o plano é fabricar 10 milhões de unidades em 2022

A empresa Ola Electric Mobility, sediada em Bangalore, no sul da Índia, está abrindo sua primeira fábrica de scooters elétricas. O local fica na cidade de Krishnagiri, a 90 km de Bangalore. A companhia deseja competir com a Tesla e, para isso, lançar a longo prazo veículos de quatro rodas com preços mais acessíveis.

02/03/2021 às 12:40
Notícia

Volvo planeja vender apenas carros elétricos até 2030

Interessados em adquirir os novos carros poderão fazer a compra online ou nos showrooms

De acordo com o CEO e presidente do Ola Group, Bhavish Aggarwal, o plano é possibilitar a circulação das scooters nas estradas indianas já em junho de 2021

“Nossa ambição é ter um grande impacto nos veículos elétricos. A única maneira de criar esse impacto na eletrificação é trabalhar em grande escala. Este negócio não pode ser construído com a venda de 2.000 veículos por ano”, disse ele.

A fábrica terá uma área de 202,3 hectares e, segundo o CEO da Ola, vai operar com capacidade de produzir 10 milhões de unidades em 2022. “Isso nos tornará o maior fabricante mundial de veículos de duas rodas e contribuiremos com 15% da capacidade global”, comentou.


Divulgação/Ola Electric

A ideia inicial é focar nas scooters, já que são o produto de mobilidade mais buscado pelos indianos, conforme elucidou o presidente do Ola Group. Em seguida, as motos serão o foco, e por fim, os veículos de quatro rodas. 

Em entrevista à CNBC TV 18, Aggarwal afirmou que a empresa contará com o apoio da Hyundai e da Kia na cadeia de suprimentos, fabricação e parcerias de entrada no mercado. Esse suporte será fundamental nos planos de levar os produtos para outros países.

Continua após a publicidade

Estaremos construindo um negócio global, exportando para vários mercados. Faremos na Índia e faremos para o mundo. Queremos usar a Índia como base para exportar VEs globalmente.

 

Na entrevista, Aggarwal ainda revelou que a Ola será responsável por projetar a bateria, o motor, o computador e o software do veículo. As células de íon-lítio serão importadas de mercados asiáticos, como a Coreia do Sul.

Quanto à fábrica, os planos são de envolver 3.000 robôs no processo e outros recursos automatizados, além da mão-de-obra de 10.000 funcionários.

Por fim, Aggarwal comentou o desejo de implementar técnicas sustentáveis no mercado de mobilidade.

Somos uma das cinco maiores empresas do mundo hoje nessa área, mas nossa maior ambição é construir uma mobilidade sustentável e segura para todos e não apenas serviços de mobilidade.

 

Fonte: CNBC TV 18, Economic Times India
User img

Iraci Falavina

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Iraci é apaixonada por games,principalmente se tiverem uma boa história. Também se interessa por animes e cinema e não recusa uma boa xícara de chá. Editora-chefe do programa de jogos do curso, o Insira a Ficha.

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.