Um dos primeiros buracos negros conhecido é maior do que se pensava
Créditos: Divulgação NASA

Um dos primeiros buracos negros conhecido é maior do que se pensava

Nova descoberta sobre o Cygnus X-1 foi bastante utilizado como referência, fazendo com que alguns modelos astronômicos tenham que ser mudados

O Cygnus X-1 foi um dos primeiros buracos negros a ser descoberto, em 1964, e foi bastante utilizado pelos físicos em modelos astronômicos, porém uma descoberta recente pode mudar bastante o que sabemos sobre ele. Isso porque uma pesquisa recente indicou que o corpo celeste é mais pesado do que se imagina.

20/02/2021 às 20:24
Notícia

Ingenuity, primeiro drone a pousar em Marte, fará voo-teste e...

O pequeno helicóptero pousou no planeta junto com o Mars Rover Perseverance, no dia 18

Essa descoberta foi publicada na revista Science na semana passada, onde uma equipe internacional de pesquisadores afirmam que o buraco negro é mais massivo do que o esperado. A massa original dele era dita como 15 vezes a do Sol, porém os novos estudos apontam que ele possui um total de 21 massas solares.

A nova descoberta não altera em nada a forma como os cosmos são vistos, mas também deixa uma dúvida sobre os detalhes do surgimento do Cygnus X-1. Os astrônomos achavam que um buraco negro tão pesado não poderia ser gerado na Via Láctea.

“Percebemos que um buraco negro de massa solar de 21 era muito grande para se formar na Via Láctea com as melhores estimativas existentes de a quantidade de massa perdida por estrelas massivas em ventos estelares. ”
- Afirmou o Pesquisador do Centro Internacional de Pesquisa em Radioastronomia da Curtin University na Austrália, James Miller-Jones, para o The New York Times.


Créditos: Divulgação NASA

A nova descoberta aconteceu de forma acidental, segundo os pesquisadores. Eles afirmam que não tinham a intenção de medir novamente o buraco negro, mas quando analisaram os dados que tinham obtidos perceberam que tinha potencial.

09/01/2021 às 12:19
Notícia

Veja seis lindas imagens de galáxias colidindo capturadas pel...

A fusão de galáxias é um espetáculo distante que nem sempre podemos ver

Continua após a publicidade

Esses dados preliminares foram obtidos ainda em 2016, quando os pesquisadores passaram seis dias no Very Long Baseline Array do National Radio Astronomy Observatory o Cygnus X-1. Nesse momento a equipe estava analisando o gás emissor de raios-X que entra no buraco negro e alguns jatos de raio que saem dele.

Nessa época foi analisado que a distância até o astro aumentou cerca de 1000 anos luz, passando para um pouco mais de 7.000 anos luz. Adicionando esse aumento no cálculo com a luminosidade e massa, foi nesse momento que foi reparado o aumento de cerca de 40% da massa.

.....

Está pensando em comprar algum produto online? Conheça a extensão Economize do Mundo Conectado para Google Chrome. Ela é gratuita e oferece a você comparativo de preços nas principais lojas e cupons para você comprar sempre com o melhor preço. Baixe agora.

Via: The New York Times, Engadget Fonte: Science
User img

Willian Ferreira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

Unboxing do XIAOMI 11T: câmera de 108MP, ótima tela, carregamento rápido e preço justo

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.