Vendas de notebooks impressionam no final de 2020 e ChromeOS fica na frente do MacOS

Vendas de notebooks impressionam no final de 2020 e ChromeOS fica na frente do MacOS

Pandemia garantiu um crescimento de 54% em relação ao mesmo período em 2019

O aumento nas vendas de computadores e notebooks já era algo esperado em tempos de pandemia e quarentena, mas a performance do mercado de notebooks no último trimestre de 2020 foi especialmente impressionante. Segundo dados da Strategy Analytics, o segmento de notebooks teve um crescimento de 54% no Q4 do ano passado em relação ao mesmo período de 2019 (ano a ano - YoY). Outra informação sobre a análise que chama a atenção é a presença de mercado, dominada pelo Windows e seguida pelo ChromeOS, com os dispositivos Apple com MacOS ficando apenas no terceiro lugar.

O maior impulsionador de compras durante o lockdown por causa do COVID-19 foi a necessidade, claro. Tanto para trabalhar como, principalmente, para estudar, muitas pessoas se viram obrigadas a comprar um notebook. Mas é interessante notar que muitas dessas pessoas optaram por aproveitar a necessidade para investir mais e comprar um notebook preparado para seu entretenimento, mais precisamente, preparado para rodar jogos. Notebooks com temática "gamer" foram uma venda bem popular durante o quarto trimestre de 2020.

Isso se refletiu, então, na presença de mercado de cada sistema operacional, já que o Windows é o mais usado em produtos gamer. O sistema da Microsoft se garantiu em 73,3% dos notebooks vendidos no Q4 de 2020, enquanto o Chrome ficou com 16,4% do market share. O MacOS, exclusivo de produtos Apple, apareceu em apenas 9,1% dos notebooks comprados. Claro que devemos levar em conta também quem MacBooks são bem mais caros e o modelo de negócios da Apple não se baseia tanto no volume de vendas, e mais na margem de lucro de cada produto.

Falando nas marcas, aliás, a Strategy Analytics também nos ofereceu gráficos mostrando o volume de vendas e presença de mercado de cada marca de notebook para o período. Nesse caso, dá pra ver que a Apple, por menos que foque em volume, conseguiu ainda vender mais notebooks do que a Acer. Enquanto isso, a Lenovo garantiu sua posição de dominância sem muita dificuldade, seguida pela HP e Dell.

Fonte: GizmoChina
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.