Dados hackeados da CD Projekt RED podem já ter sido vendidos por hackers
Créditos: CD Projekt RED

Dados hackeados da CD Projekt RED podem já ter sido vendidos por hackers

Uma das fontes foi a empresa de segurança cibernética KELA, que afirmou que o leilão foi encerrado

Na terça-feira (09) a CD Projekt RED comunicou que foi vítima de um ataque de ransomware, no qual dados da empresa ficaram comprometidos. Os hackers direcionaram à empresa uma nota de resgate que ameaçava liberar os dados caso “não chegassem a um acordo”. Hoje, o grupo malicioso afirmou ter vendido as informações da desenvolvedora.

Desde o começo, a CD Projekt afirmou que não negociaria com os hackers, e disse estar ciente de que isso poderia causar o vazamento dos dados. A empresa também comunicou que todos os backups pré-existentes permaneceram intactos, e a partir do primeiro sinal de comprometimento, começaram a ser restaurados.

Após a recusa de ceder aos hackers, o código-fonte de Cyberpunk 2077, Witcher 3, Gwent e uma “versão não lançada do Witcher 3”, além de documentos internos, foram postos à venda em um leilão online entre compradores de um fórum de hackers.

Nesta quinta-feira (11), a conta do Twitter da empresa de segurança cibernética Kela revelou imagens que indicavam que o leilão havia sido encerrado precocemente, a pedido do comprador. Outra conta de segurança cibernética, a vx-underground, confirmou o fechamento. 

Ambas as contas afirmaram que o valor inicial da compra era de 1 milhão de dólares, com a opção de comprar imediatamente — sem aguardar os próximos lances — por 7 milhões de dólares.

O site Wired consultou Brett Callow, o analista de ameaças da empresa de segurança virtual Emsisoft, que afirmou que esse ataque parece envolver um tipo de ransomware chamado HelloKitty, de acordo com o estilo da ameaça.


CD Projekt RED/Divulgação

02/02/2021 às 19:39
Notícia

Google fecha estúdios responsáveis em desenvolver jogos para ...

Ao todo mais de 150 desenvolvedores atuavam nos estúdios de Montreal e de Los Angeles da empresa

Callow ainda comentou que o HelloKitty não é utilizado com frequência, e a vítima mais notável e recente foi a companhia mineira de energia elétrica, a CEMIG, que sofreu ataques aos sistemas no final de 2020.

Em seu primeiro comunicado sobre o incidente, a desenvolvedora de The Witcher 3 e Cyberpunk 2077 informou à comunidade que, até onde se sabe, os sistemas comprometidos não possuíam quaisquer informações pessoais dos jogadores ou usuários dos serviços prestados pela CDPR.

Via: Adrenaline Fonte: The Verge, Adrenaline
User img

Iraci Falavina

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Iraci é apaixonada por games,principalmente se tiverem uma boa história. Também se interessa por animes e cinema e não recusa uma boa xícara de chá. Editora-chefe do programa de jogos do curso, o Insira a Ficha.

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.