NASA ajuda cientistas a perfurar gelo da Antártica e descobrem sinais de vida
Créditos: Reprodução / GETTY, express.co.uk

NASA ajuda cientistas a perfurar gelo da Antártica e descobrem sinais de vida

Pesquisadores descobriram lagos e rios escondidos abaixo das grossas camadas de gelo

Pesquisadores do mundo inteiro que estudam o deserto congelado na Antártica tiveram a ajuda da NASA para realizar uma operação que fez descobertas bem interessantes. O objetivo dos cientistas era perfurar as grossas camadas do gelo ártico para estudar as águas escondidas de um lago vários metros abaixo da região congelada. A operação foi planejada e estudada por mais de uma década, liderada pelo cientista Dr. John Priscu


Reprodução: GETTY / express.co.uk

Priscu detalhou como a operação funcionou e qual foi o papel fundamental da NASA durante a perfuração do gelo: "Nos juntamos à NASA e usando imagens de satélite pudemos ver pontos planos em todo o continente e é aqui que a camada de gelo flutua sobre esses lagos", contou. "Essa foi a nossa primeira impressão desses lagos, então os contamos e sabemos que existem alguns lagos enormes lá fora - não é apenas este grande bloco de gelo estável."

O cientista conta que utilizando a ajuda dos satélites, foi possível ver a superfície do gelo subindo e descendo, definindo os rios fluindo sob a grossa camada de gelo. Assim que os pesquisadores começaram a perfuração, a NASA notou "algo subindo acima do gelo". Priscu conta: "Chegamos ao fundo e havia um lago ali. 30 anos de ideias, achando que não é um lugar morto, mais de 12 anos sugerindo sobre a presença de lagos e rios e lá estavam eles." 

28/01/2021 às 14:35
Notícia

Câmera da sonda Solar Orbiter filma Terra, Vênus e Marte

Vídeo foi gravado originalmente em 18 de novembro de 2020 pela câmera Heliospheric Imager (SoloHI) a ...

Além do achado, Priscu e o time de cientistas afirmam que encontraram "evidências diretas e indiretas" de um "lindo sistema de rios" que flui sob aquela região. Em 2013, enquanto ainda estudava sobre a possibilidade de perfurar os gelos da Antártica, o pesquisador disse que "há vida lá embaixo e alguns dos meus alunos estão aqui e tiraram essas fotos. Este é o primeiro vislumbre de vida e as amostras de DNA estão voltando de lá, deve chegar esta semana e poderemos sequenciar e dizer quem são eles". 

A ideia de Priscu é enfatizar que a Antártica não é um lugar "morto" ou apenas "um bloco de gelo branco nos confins da Terra".

Via: Tweaktown Fonte: express.co.uk
User img

Mateus Alexandre

Designer gráfico, redator e artista nas horas vagas. É viciado em tecnologia, videogames e perde umas boas horas do dia pesquisando promoção de hardware.

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.