Tim Cook, CEO da Apple, critica redes sociais e intensifica conflito com Facebook
Créditos: Reprodução/English Speeches

Tim Cook, CEO da Apple, critica redes sociais e intensifica conflito com Facebook

Rede social rebateu acusando a empresa de Cook de prática anticompetitiva com sua App Store

Durante um discurso na conferência ‘Computers, Privacy and Data Protection’, Tim Cook, CEO da Apple, criticou a polarização e a desinformação nas mídias sociais, intensificando o conflito entre a empresa e o Facebook. Sem mencionar diretamente a empresa de Mark Zuckerberg, o executivo criticou aplicativos que coletam muitas informações pessoais dos usuários e priorizam as chamadas teorias da conspiração e incitação violenta simplesmente por causa de suas altas taxas de engajamento.

16/01/2021 às 11:30
Notícia

Depois da pressão mundial, WhatsApp adia aplicação de nova po...

Empresa havia anunciado que obrigaria os usuários a compartilhar seus dados com o Facebook, sem nenhu...

"Em um momento de circulação desenfreada de desinformação e teorias conspiratórias popularizadas por algoritmos, não podemos mais fechar os olhos para uma teoria da tecnologia que diz que todo o engajamento é um bom engajamento - quanto mais longo, melhor - e tudo com o objetivo de coletar o máximo de dados possível", disse Cook em seu discurso que pode ser visto no vídeo abaixo.

Para quem não sabe, a Apple e o Facebook vêm travando uma batalha no campo da privacidade. A empresa de Cupertino está se preparando para implementar notificações de privacidade que muitos na indústria de publicidade digital acreditam que farão com que alguns usuários se recusem a permitir o uso de ferramentas de segmentação de anúncios.

Já o Facebook acusa a Apple de práticas anticompetitivas porque ela tem um catálogo crescente de aplicativos pagos e seu próprio negócio de publicidade digital. Mark Zuckerberg disse na última quarta-feira, 27/01, que a Apple tem "todos os incentivos para usar sua posição dominante na plataforma para interferir na forma como nossos aplicativos e outros aplicativos funcionam".

Tim Cook, CEO da Apple, critica redes sociais e intensifica conflito com Facebook
Reprodução/MacRumors

Tim Cook também criticou as práticas de mídia social que, segundo ele, minam a confiança do público nas vacinas e encorajam os usuários a se juntarem a grupos extremistas. "Já passou da hora de parar de fingir que essa abordagem não vem com um custo - de polarização, de confiança perdida e, sim, de violência", disse Cook. "Um dilema social não pode ser se tornar uma catástrofe social".

Em resposta às observações de Cook, o Facebook disse em um comunicado que acredita que "a Apple está se comportando de forma anticompetitiva usando seu controle da App Store para beneficiar seus resultados às custas de desenvolvedores de aplicativos e pequenas empresas".

Continua após a publicidade

Privacidade é um dos principais assuntos quando se fala no Facebook. No início deste ano a rede social anunciou uma nova política de privacidade para WhatsApp que basicamente obriga o compartilhamento de dados entre o popular aplicativo de mensagens e a rede social. A mudança foi muito criticada por vários países e até mesmo no Brasil o Instituto de Defesa do Consumidor (Idec) disse que iria tomar medidas contra ao compartilhamento de dados do WhatsApp com o Facebook.

Com o aumento da pressão mundial contra a implantação da nova política de privacidade no WhatsApp, incluindo uma investigação antitruste na Turquia, o Facebook voltou atrás e adiou sua implantação até maio deste ano. Saiba mais aqui.

Fonte: Yahoo! Finanças, Reuters
User img

Fabio Rosolen

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.