Gabe Newell está criando uma conexão direta entre o cérebro e os jogos
Créditos: OpenBCI / 1 News

Gabe Newell está criando uma conexão direta entre o cérebro e os jogos

Valve vem investindo em uma BCI aberta para desenvolvedores de jogos, mas a empresa ainda não está perto de lançar a tecnologia

Gabe Newell é um dos principais nomes da indústria dos jogos, e recentemente co-fundador e presidente da Valve deu uma entrevista falando sobre o futuro dos games, mais especificamente, sobre interagir com o jogo através de impulsos do cérebro. Na entrevista para o jornal 1 News da Nova Zelândia, ele fala sobre o trabalho da Valve na área de BCIs, uma interface que ligaria o cérebro do usuário a um computador, tanto para jogar como para outras aplicações.

01/12/2020 às 10:20
Notícia

Headset de realidade aumentada Cognixion ONE pode ajudar quem...

Ele é voltado para pessoas com problemas como Paralisia Cerebral e Esclerose lateral amiotrófica (ALS)

Durante a entrevista, Gabe admite que a ideia possa parecer bastante “ficção científica”, mas que os desenvolvedores estariam cometendo um “erro bobo” em ignorar a área. Para fazer isso acontecer, a Valve já está trabalhando com headsets OpenBCI para criar um software de código aberto, visando facilitar a vida dos desenvolvedores em entender os impulsos cerebrais.

Com base nas leituras dos sinais do cérebro do jogador, será possível do jogo ajustar algumas variáveis da gameplay, como aumentar a dificuldade, caso a tecnologia perceba que o jogador está ficando entediado. Mas os planos do Gabe vão além disso, na entrevista ele afirma que quer fazer com que o headset não apenas perceba os sinais do cérebro do jogador, mas que também envie esses sinais de volta para o usuário.


Créditos: 1 News - Mike Ambinder/Valve Corporation

Ele afirma que atualmente os jogadores estão presos a limitações do corpo físico enquanto jogam, mas uma interface BCI poderia aumentar e muito as possibilidades. “O mundo real parecerá plano, sem cor, embaçado em comparação com as experiências que você poderá criar no cérebro das pessoas”, afirmou Gabe Newell.

A tecnologia BCI, brain-computer interface, ou interface entre cérebro e computador, é utilizada atualmente para o auxílio de pessoas com certas limitações motoras. Através dessa tecnologia, essas pessoas podem controlar máquinas e se comunicarem através dos sinais cerebrais. 

21/01/2021 às 15:30
Notícia

Headset de realidade virtual da Apple deve chegar em 2022 com...

Design geral do dispositivo deve usar tecido para que ele não fique muito pesado

Continua após a publicidade

Um dos pontos destacados pelo CEO da Valve é empregar a tecnologia não apenas para jogos. Segundo ele, uma interface entre cérebro e computador pode ajudar em outras áreas do cotidiano humano, como o sono. “Uma das primeiras aplicações que espero ver é melhorar o sono - dormir se tornará um aplicativo que você executa, onde diz: 'Oh, eu preciso de tanto sono, preciso de tanto REM.'”

A segurança também é outra questão levantada por ele, afinal toda tecnologia é suscetível a erros, problemas, e o mais importante, invasões. Gabe afirmou que essa é uma das suas preocupações, mas não levantou quais medidas de seguranças empregará no aparelho.

Mas apesar de estar bastante contente com o desenvolvimento e pesquisa atual da tecnologia, ela afirma que não espera um lançamento tão cedo. O principal motivo disso é a velocidade em que as pesquisas nessa área está avançando, fazendo com que qualquer aparelho que seja lançado corra o risco de já chegar desatualizado no mercado.

Fonte: Adrenaline, The Verge
User img

Willian Vieira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

Zenfone 8: o menor topo de linha de 2021? Tela de 5.9" e Snapdragon 888

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.