Tesla acusa engenheiro de roubar software da empresa
Créditos: Reprodução/Qilai Shen/Bloomberg

Tesla acusa engenheiro de roubar software da empresa

Empresa alega que Alex Khatilov copiou arquivos relacionados ao software Warp Drive

De acordo com informações do site Electrek, a Tesla está processando o engenheiro de software Alex Khatilov por ter supostamente roubado o software Warp Drive personalizado da empresa, que é usado para automatizar compras e outros sistemas. A Tesla alega que ele copiou milhares de arquivos de script relacionados ao Warp Drive para sua conta pessoal no Dropbox poucos dias depois de começar a trabalhar na empresa no final de 2020 e que ele era um dos poucos funcionários com acesso aos arquivos.

22/01/2021 às 09:25
Notícia

Elon Musk oferece US$ 100 milhões por nova tecnologia de capt...

O bilionário publicou em sua conta do Twitter a doação mas adicionou que mais detalhes serão divulgad...

No processo (documento PDF), Khatilov disse aos investigadores da Tesla que ele “esqueceu” que copiou os arquivos para sua conta pessoal no Dropbox quando confrontado sobre o incidente. O engenheiro de software também tentou remover o aplicativo do Dropbox e outros arquivos quando os investigadores começaram a questioná-lo.

A Tesla não disse se Khatilov agiu sozinho ou se ele estava agindo com outros cúmplices. A empresa também mencionou que não descobriu todas as ações do engenheiro de software e que ele ainda poderia estar compartilhando arquivos confidenciais da Tesla. Um ponto que deve ser levado em consideração é que o engenheiro de software teve que trabalhar remotamente por causa da pandemia de Coronavírus (COVID-19) e isso torna mais difícil a verificação de que os arquivos foram sido excluídos por ele.

Tesla acusa engenheiro de roubar software da empresa
Reprodução/John Thys/AFP

Normalmente a Tesla age de forma dura para proteger sua propriedade intelectual. Em dezembro passado ela encerrou o processo contra o técnico Martin Tripp, que confessou ter divulgado informações confidenciais da empresa a um repórter.

Já em 2019 a Tesla processou quatro funcionários da startup de veículos autônomos Zoox – que haviam trabalhado anteriormente na Tesla – alegando que eles possuíam documentos confidenciais da empresa de Elon Musk. O caso foi encerrado em abril passado com a Zoox admitindo que “alguns funcionários recém-contratados” estavam em posse de documentos da Tesla. No caso de Guangzhi Cao, acusado pela Tesla de ter roubado arquivos relacionados ao sistema de piloto automático da empresa, o processo ainda está em curso.

Fonte: Engadget, The Verge, Electrek
User img

Fabio Rosolen

Notebook com ARM? Testamos o MacBook Pro M1

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.