Depois da pressão mundial, WhatsApp adia aplicação de nova política de privacidade

Depois da pressão mundial, WhatsApp adia aplicação de nova política de privacidade

Empresa havia anunciado que obrigaria os usuários a compartilhar seus dados com o Facebook, sem nenhuma maneira de cancelar isso

Durante essa semana os usuários do Whatsapp receberam uma notificação dentro do app sobre a nova políticas de privacidade do mensageiro, que falavam sobre a obrigatoriedade em compartilhar os dados com o Facebook. Isso acabou revoltando diversos usuários de todo o mundo, não só pela nova regra do aplicativo, mas também por não ser possível recusar essa política. Após essas reclamações, o Whatsapp está voltando um pouco atrás.

08/01/2021 às 09:03
Notícia

Veja quais dados do WhatsApp podem ser enviados ao Facebook

A partir de 8 de fevereiro de 2021 as políticas de privacidade do WhatsApp serão alteradas

Porém esse passo atrás não foi apenas por causa dos protestos dos usuários, mas também pelo início de uma investigação antitruste contra as duas empresas na Turquia. Isso fez com que o mensageiro chegasse a emitir uma nota buscando esclarecer sua nova política, nela o Whatsapp afirmava que tudo ainda continuaria privado para os usuários.

Com a pressão popular e a investigação agora batendo na porta, o mensageiro está se vendo forçado a voltar atrás na sua mudança, mas ela ainda vai acontecer. Agora o Whatsapp não vai forçar ninguém a aceitar de cara esses novos termos, mas dará tempo até maio para os usuários se adaptarem, ou saírem da plataforma.

A plataforma agora foca em melhorar sua comunicação com os usuários, buscando assim reduzir as preocupações com as novas políticas, além de tentar acabar com qualquer desinformação sobre a empresa e suas ações.

Mas essa é apenas uma “retirada estratégica” da empresa, que ainda pretende continuar com a nova política de privacidade:

“Com essas atualizações, nada disso está mudando. Em vez disso, a atualização inclui novas opções que as pessoas terão para enviar mensagens para uma empresa no WhatsApp e fornece mais transparência sobre como coletamos e usamos os dados. Embora nem todo mundo compre com uma empresa no WhatsApp hoje, pensamos que mais pessoas escolherão fazer isso no futuro e é importante que as pessoas conheçam esses serviços. Esta atualização não expande nossa capacidade de compartilhar dados com o Facebook.”
- Afirmou o Whatsapp em seu comunicado oficial.

Continua após a publicidade

11/01/2021 às 17:11
Notícia

Defesa do consumidor do Brasil é contra novas políticas de pr...

O Idec fala que irá adotar medidas contra o compartilhamento de dados com o Facebook

Dando mais tempo para os usuários escolherem, além da sua nova postura contra a desinformação, o Whatsapp espera que consiga acalmar os seus usuários. Mas essa confusão causada entre o mensageiro e o Facebook acabou sendo bastante benéfico aos aplicativos concorrentes.

Por causa da ação do WhatsApp diversos usuários já migraram da plataforma, que acabou ajudando bastante o Telegram, que conseguiu alcançar a marca de 500 milhões de usuários ativos diariamente. Outro concorrente também se beneficiou bastante com essa história, o Signal teve instabilidades durante quase toda a última sexta-feira, por causa do aumento expressivo na quantidade de novos usuários.

Via: WCCFTech Fonte: WhatsApp
User img

Willian Vieira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.