Veja quais dados do WhatsApp podem ser enviados ao Facebook
Créditos: Reprodução/BlogADT

Veja quais dados do WhatsApp podem ser enviados ao Facebook

A partir de 8 de fevereiro de 2021 as políticas de privacidade do WhatsApp serão alteradas

Leitura Rápida

  • As novas diretrizes do WhatsApp vai permitir que o Facebook acesse às informações dos usuários
  • Os únicos dados que podem ser trocados são: telefone, nome, e outras informações adicionais repassadas
  • As mensagens, ligações e mídias enviadas não ficam armazenadas nos servidores do Facebook

O WhatsApp começou a enviar o comunicado sobre as mudanças que as políticas de privacidade irão sofrer a partir do dia 8 de fevereiro. O usuário, ao clicar em concordar com o aviso, aceita que seus dados sejam vinculados com o Facebook. Quem não aceitar as novidades não poderá usar o mensageiro, tendo a opção apenas de deletar a sua conta. 

Políticas de Privacidade WhatsApp

Nos últimos dias o WhatsApp está enviando um aviso de novas diretrizes da plataforma. Ele apareceu, de repente, quando o app foi aberto. Possivelmente você clicou em aceitar sem nem ler o que ele dizia. Pois bem, esse comunicado informa os usuários sobre as novidades sobre as políticas de privacidade do mensageiro. 

Como é possível ver na imagem acima, a mensagem é bastante direta. A partir do dia 8 de fevereiro o serviço e o tratamento dos dados serão modificados. A empresa mãe, que é o Facebook, vai poder armazenar e gerenciar as informações dos usuários do WhatsApp. 

Há apenas duas opções para o aviso: aceitar, ou aceitar mais tarde. A outra opção é acessar a Central de ajuda e apagar a sua conta, ficando fora do WhatsApp. Uma vez que o usuário clica em "concordar" sua conta está suscetível aos gerenciamentos feitos pelo Facebook. 

Essas mudanças são válidas para todas as contas. Portanto, o WhatsApp Business também entra nas novas diretrizes. Todas as mudanças são exatamente as mesmas, assim como o aviso que foi enviado. 

Quais dados são enviados?

Os dados que o WhatsApp possui são informações como: telefone, nome e sobrenome, aparelho que está utilizando, além de todas as perguntas que são feitas no momento do cadastro. Essas seriam as únicas trocas que seriam feitas com o Facebook. 

Continua após a publicidade

O correto é que as mensagens não sejam lidas e nem repassadas, nem mesmo para o WhatsApp. O mensageiro afirma, diversas vezes, que a criptografia de ponta a ponta garante que apenas que quem está enviando e recebendo tenha acesso ao que é enviado. 

Lembrando que o usuário também concorda em conceder acesso ao microfone, câmera e localização, no mínimo, para usar todos os recursos. Quando o usuário clica em "permitir" o acesso, todas as informações ficam disponíveis para o WhatsApp. 

Apesar disso, a criptografia garante segurança no envio de mensagens de texto, áudio, mídias, ligações de áudio ou de vídeo. O WhatsApp guarda os envios por no máximo 30 dias, no caso de falha de recebimento (quando o usuário está offline). Depois disso, as mensagens não ficam nos servidores da empresa.

É por esse motivo também que não é possível ter acesso as mensagens em diferentes smartphones. Quando a conta é hackeada, por exemplo, os usuários não tem acesso às mensagens trocadas. O Facebook, portanto, pode ter "apenas" as informações pessoais de cada usuário.

Fonte: WhatsApp
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

EXYNOS 2100, DuckDuckGo, EUA vs Huawei e Elon Musk DE NOVO no CONECTADO! #12

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.