Jack Ma, o fundador e dono da Alibaba, não é visto há 2 meses
Créditos: Mind.us

Jack Ma, o fundador e dono da Alibaba, não é visto há 2 meses

Sumiço do executivo coincide com investigações do governo chinês contra empresa

Jack Ma, o bilionário chinês que é dono de uma das maiores exportadoras do mundo do varejo, a Alibaba, não é contatado há mais ou menos dois meses. Suspeitas de seu desaparecimento, ou de que esteja foragido, ficaram ainda maiores depois de que o governo chinês começou uma investigação antitruste contra a gigantesca loja online no final de dezembro de 2020.

Foi há mais ou menos dois meses que o executivo fez seu último tweet, no dia 10 de outubro de 2020. Duas semanas depois disso, Ma fez um discurso controverso em Xangai, no dia 24 de outubro, em que ele criticou o sistema regulatório da China, inclusive comparando as regras de finanças do país com um "clube de pessoas velhas". 

Desde então o executivo não fez mais nenhuma declaração ou aparição pública. Chama especialmente a atenção o fato de que ele não apareceu no último episódio de um show de talentos para a TV que ele mesmo criou, o Africa's Business Heroes.

Ma é conhecido por doar para caridade e fazer trabalhos de filantropia. O Africa's Business Heroes é um programa que ele criou ara ajudar empreendedores africanos na forma de um show de talentos. Os empresários com as melhores ideias competem por um prêmio de US$ 1,5 milhão.

O dono da Alibaba seria um dos jurados nas finais do programa, que aconteceram em novembro, mas ele não apareceu e foi substituído por outro executivo da empresa. Um porta-voz disse na época que Ma não poderia participar devido a um "conflito" na agenda.

24/12/2020 às 12:07
Notícia

China inicia investigação antitruste contra o Alibaba Group

A Administração Estatal de Regulação do Mercado (SAMR) alertou o grupo sobre práticas anticompetitiva...

Continua após a publicidade

Enquanto o dono da Ant Group - corporação por trás da Alibaba - não faz nenhuma aparição ou declaração pública, órgãos regulatórios chineses continuam seu processo de investigação contra a loja. Executivos da empresa acusam de motivações políticas, mas o governo afirma que recebeu denúncias de uma prática ilegal conhecida como "escolher um entre dois". Isso é quando lojas imensas obrigam menores a entrar num contrato de exclusividade pra poder trabalhar com elas, prática que configuraria numa forma de truste.

Fonte: Yahoo Finanças
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

ANÁLISE: Drone DJI Mini 2 - 4K, até 31 minutos de voo e 10Km de distância, precisa mais?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.