Créditos: Gizchina

Veja o Xiaomi Mi 11 aberto e confira projeto interno, câmeras, bateria e mais

No interior do aparelho, vemos os componentes dispostos horizontalmente em três seções

O novo smartphone topo de linha da Xiaomi, o Mi 11, foi lançado oficialmente ontem, 28 de dezembro, e hoje já temos vídeos com ele aos pedaços depois de um desmonte completo. Seu maior destaque, claro, é o processador, já que este é o primeiro aparelho do mundo a ser apresentado com o SoC Snapdragon 888 da Qualcomm.

28/12/2020 às 14:37
Notícia

Xiaomi Mi 11 é anunciado com Snapdragon 888, câmera de 108MP,...

Novo smartphone da fabricante chinesa contará com a proteção Gorilla Glass Victus

O primeiro teste realizado no vídeo da AIO Technology foi o de resistência do Corning Gorilla Glass Victus, que promete ser mais resistente. Descobrimos então que a Xiaomi pré-instala um protetor de tela no Mi 11, apesar de "garantir" uma resistência 2x melhorada a riscos. O aparelho aguentou as investidas de chaves e lâminas, mas seu limite foi ultrapassado quando chegamos na chave de fenda.

Um fato curioso é que nenhuma variante do Mi 11 tem classificação IP (contra respingos e poeira) oficial.

No interior do aparelho, vemos os componentes dispostos horizontalmente em três seções. A primeira parte mostra os módulos da câmera em forma de L - que pode ser considerada uma das grandes mudanças de visual do smartphone. Modelos anteriores traziam as câmeras em uma faixa vertical.

Abaixo de 17 parafusos e do layout da configuração de câmeras, vemos o Flash independente, que se conecta à placa-mãe do aparelho por um cabo. Além disso, depois de desconectar a bateria e subplaca da placa-mãe, vemos que todo o módulo da câmera está fundido em uma única estrutura. A lente principal é uma Samsung ISOCELL HMX, enquanto as lentes ultrawide e macro são modelos CMOS OV13B10 e Samsung S5K5E9 da OmniVision, respectivamente.

Continua após a publicidade

Mais abaixo, temos a bobina NFC, um tecido condutor e uma bobina de carregamento sem fio (com camadas de dissipação de calor). A parte superior e inferior da placa-mãe também tem folhas de cobre para dissipação de calor e a parte prateada é a pasta térmica que é aplicada sobre o processador Snapdragon 888.

Por fim, a terceira "divisão" interna do Xiaomi Mi 11 revela a parte com alto-falante, motor de vibração linear quadrada do eixo X, bandeja SIM e porta USB tipo C. Duas abas de puxar seguram a bateria de polímero de íon de lítio BM4X que é feita pela Sunwoda Electronics Co Ltd, e a remoção do do mid-frame mostra o sensor de impressão digital no display (feito pela Goodix), que também funciona como um sensor de frequência cardíaca.

Como já sabemos, o carregador não estará disponível dentro da caixa do Xiaomi Mi 11, mas a Xiaomi está dando a opção de  obter um carregador GaN de 55W gratuito por tempo limitado. O Xiaomi Mi 11 já está disponível em pré-venda na China e as vendas começarão no dia 01 de janeiro de 2021. 
O aparelho pode ser adquirido em três versões: a primeira é com 8GB de memória RAM e 128GB de armazenamento pelo preço sugerido de 3.999 Yuan chineses, a segunda conta com 8GB de memória RAM e 256GB de armazenamento pelo preço sugerido de 4.299 Yuan e a última possui 12GB de memória RAM e 256GB de armazenamento pelo preço sugerido de 4.699 Yuan. 

Via: Gizmochina
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

ANÁLISE: Drone DJI Mini 2 - 4K, até 31 minutos de voo e 10Km de distância, precisa mais?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.