Oi vende suas operações de telefonia móvel para TIM, Claro e Vivo
Créditos: Divulgação/Oi

Oi vende suas operações de telefonia móvel para TIM, Claro e Vivo

Consórcio formado pelas três operadoras rivais pagou R$ 16,5 bilhões pela unidade de telefonia móvel da empresa

Em um leilão virtual realizado nesta semana pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), a Oi confirmou a venda de suas operações de telefonia móvel para a TIM, Claro e Vivo por R$ 16,5 bilhões. O leilão virtual durou menos de uma hora, já que o consórcio formado pelas três operadoras rivais tinha prioridade no negócio como informado em setembro deste ano.

08/09/2020 às 07:44
Notícia

Oi aceita oferta de R$ 16,5 bilhões por sua unidade móvel

Oferta foi feita por um consórcio formado pelas operadoras Claro, TIM e Vivo

De acordo com o comunicado do TJRJ, apenas o consórcio vencedor apresentou proposta. A Oi entrou em processo de recuperação judicial em junho de 2016 depois de acumular dívida bruta de R$ 64 bilhões com cerca de 55 mil credores e com a Anatel sendo sua maior credora individual com milhões em multas a receber. As multas foram aplicadas por conta da má prestação de serviços da operadora. 

Com a venda para o consórcio formado pelas operadoras rivais, os mais de 33 milhões de clientes da Oi migrarão para elas. O processo deve ser concluído possivelmente até o início de 2022.

Esperava-se que a Highline, da empresa americana Digital Colony, também fosse fazer uma proposta pela unidade de telefonia móvel da Oi, mas isso acabou não acontecendo. O leilão virtual realizado na última segunda-feira, 14 de dezembro, foi presidido pelo juiz Fernando César Viana, da 7ª Vara Empresarial do Tribunal de Justiça do Rio.

Oi vende suas operações de telefonia móvel para TIM, Claro e Vivo
Divulgação/Oi

De acordo com o comunicado divulgado pela Oi para seus investidores, o negócio ainda precisa ser aprovado tanto pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) como pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (CADE). Ele já foi aprovado pelo Ministério Público.

A Oi nasceu da fusão da Telemar e da Brasil Telecom em 2008, mas suas dificuldades financeiras se agravaram depois que ela se uniu à Portugal Telecom em 2013. No início de dezembro de 2019, a operadora divulgou seus resultados financeiros para o terceiro trimestre do ano onde confirmou um prejuízo líquido de R$ 5,747 bilhões. 

Continua após a publicidade

Os resultados financeiros deveriam ter sido divulgados originalmente em novembro, mas a Oi alegou que precisava de mais tempo para concluir a auditoria sobre os números e para cumprir um acordo que havia sido firmado anteriormente com o Securities and Exchange Commission (SEC), órgão que regula os mercados nos Estados Unidos.

Em novembro deste ano a Oi conseguiu obter R$ 1,4 bilhão após o leilão de suas torres de transmissão e de data centers. Estes ativos foram comprados pela Highline e pela Piemonte Holding. Esta aquisição foi o que fez com que muitos esperassem por uma oferta da Highline no leilão virtual.

No caso da venda das operações de telefonia móvel para o consórcio formado pelas três operadoras, a TIM pagará R$ 7,3 bilhões e com isso ela ficará com cerca de 14,3 milhões de clientes. A Vivo pagará R$ 5,5 bilhões e ficará com 10,5 milhões de clientes. Já a Claro pagará R$ 3,7 bilhões e ficará com os clientes restantes.

Fonte: Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, Oi (documento PDF), O Globo
User img

Fabio Rosolen

MI 11 PRO e ULTRA! TUDO sobre os NOVOS celulares da XIAOMI

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.