Astrônomos conseguem desenvolver o mapa 3D mais detalhado da Via Láctea na história
Créditos: Divulgação/ESA

Astrônomos conseguem desenvolver o mapa 3D mais detalhado da Via Láctea na história

As imagens foram desenvolvidas com informações da ESA, colhidas pela Missão Gaia

Leitura Rápida

  • Astrônomos da Universidade de Cambridge, do Reino Unido, conseguiram desenvolver o mapa 3D mais detalhado já feito da Via Láctea em todos os tempos
  • Para realizar o feito foram usados os dados coletados pela Missão Gaia, disponibilizado pela ESA
  • As informações estão sendo coletadas desde 2013
  • É esperado que nos próximos anos seja possível fazer atualizações com ainda mais informações disponíveis

O avanço das ferramentas de tecnologias permitem marcos nunca antes vistos. Recentemente, astrônomos da Universidade de Cambridge, do Reino Unido, conseguiram desenvolver o mapa 3D mais detalhado já feito da Via Láctea em todos os tempos. Para realizar esse projeto, os cientistas utilizaram dados do Observatório Gaia, da Estação Espacial Internacional (ESA). Essas informações vem sendo acumuladas desde 2013. 

ESA

O mapa foi desenvolvido a partir dos relatórios feitos a partir dos dados coletados pela Missão Gaia. Ela está operando há sete anos e, consegue fazer capturas de todos os objetos presentes na Via Láctea. Isso é possível graças aos seus satélites que estão localizados a cerca de 1,5 milhão de quilômetros de distância da Terra. Há a previsão de que ainda mais telescópios sejam enviados para obter ainda mais informações a respeito da nossa galáxia.

No futuro, é possível que mapas com ainda mais informações sejam criados. Até o momento, as informações mais recentes da nossa galáxia podem ser vistos abaixo:

A tecnologia usada nos satélites da missão são extremamente precisas. Para ter uma noção, eles conseguem captar e medir figuras do diâmetro de um fio de cabelo, a até mil quilômetros de distância. É possível identificar muitas variáveis de corpos celestes, como sua posição, brilho e cor, velocidade que se locomove, entre outros dados. 

O relatório mais recente, com as informações atualizadas, é o Gaia EDR3. Esse foi o documento usado para construir o mapa 3D. Ao todo, os dados mostram as informações precisas sobre a posição e velocidade de 1,8 bilhão de estrelas, com a cor de 1,5 bilhão de fontes luminosas. Com esse documento também foi possível medir a aceleração do Sistema Solar, em relação às demais partes do Universo. 

Continua após a publicidade

Essa é a primeira vez que foi possível medir a curvatura da órbita do Sistema Solar, em torno da galáxia. As últimas informações da ESA revelam que a velocidade se altera em 0,23 nanômetros por segundo, a cada segundo. Isso significa que há uma mudança da trajetória de sete milímetros por segundo. Em um ano isso representa 115km de distanciamento da sua posição original. Isso também confirma a informação de que o espaço está em constante expansão. 

É possível verificar essas informações de forma mais prática no vídeo desenvolvido pela ESA. Ele está linkado abaixo:

Via: Super Abril Fonte: ESA
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

Huawei Band 6: unboxing e breve comparativo com a Honor Band 6

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.