DJI tem 69% do mercado de drones, mas sentiu a queda nas vendas nos EUA
Créditos: Dronar

DJI tem 69% do mercado de drones, mas sentiu a queda nas vendas nos EUA

Novo relatório de 2020 sobre expansão de mercado da DroneAnalyst foi divulgado

Anualmente, a DroneAnalyst, uma das empresas de pesquisa de mercado mais respeitadas no setor de naves não tripuladas, desenvolvem um relatório sobre a expansão do mercado de drones. Recentemente, o documento sobre 2020 foi finalizado e agora temos dados para compartilhar.

23/11/2020 às 22:22
Notícia

China se tornou grande exportadora de drones armados, diz pes...

A pesquisa da Universidade da Pensilvânia e da Texas A&M University mostra que a China teve iníci...

Um dos destaques que não chegou a mudar tanto é a divisão de fatias de mercado. A China mantém a maior parte e, claro, a DJI continua sendo a grande líder do setor, com 69% do mercado (quando falamos de drones de consumo e corporativos). Apesar de ainda não brigar com qualquer empresa quando falamos em porcentagem, comparando consigo mesma houve uma queda. Em 2018, por exemplo, a empresa tinha 74% do mercado. 

Segundo a DroneAnalyst, essa perda de números está relacionada ao mercado norte-americano, do qual a DJI sofreu um impacto nas vendas. Segundo o DroneDJ, esta seria a primeira vez que a empresa sofre quedas nesse mercado desde o início dos relatórios da DroneAnalyst, em 2016.

As companhias chinesas representam 77% do mercado, na visão global. Essas empresas são seguidas pela França e pelos Estados Unidos, que equivalem a quase 7% cada. Tratando apenas dos EUA, focando apenas em drones para consumidores e tirando o mercado de drones militares, a Skydio foi considerada líder regional.

Além da DJI, os drones vindos da China sofreram um impacto geral. De acordo com o relatório, a maior preocupação dos compradores (ou ex-compradores) está relacionada a legislação chinesa e a possível entrega de dados. Numericamente, 27% de todos os compradores de drones e 19% dos provedores de serviços foram afetados por alegações sobre a segurança de produtos fabricados na China. E dessas pessoas afetadas, 58% desistiram de sua compra, enquanto 42% optaram por produtos alternativos.

Já para os provedores de serviços, 46% perderam empregos ou clientes devido a essas preocupações e 54% investiram em hardware alternativo para contornar essas preocupações.

Continua após a publicidade

Por fim, houve um crescimento significativo no uso de drones por agências públicas e de negócios. Essas companhias e órgãos gastaram mais em suas operações de drones em 2020 do que em qualquer ano anterior, com o maior crescimento nas empresas gastando mais de US $ 50 mil.


O relatório da DroneAnalyst é baseado em mais de 1.300 respostas a uma pesquisa online própria (feita com apoio do DroneDeploy), com entrevistados de cerca de 110 países.

Via: DroneDJ
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

MI 11 PRO e ULTRA! TUDO sobre os NOVOS celulares da XIAOMI

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.