Intel avança na computação quântica com Horse Ridge 2, novo controlador criogênico
Créditos: Intel

Intel avança na computação quântica com Horse Ridge 2, novo controlador criogênico

Fabricante quer avançar na escalabilidade dos computadores com a tecnologia

O controlador criogênico de computação quântica da Intel chega à sua segunda geração na forma do Horse Ridge 2. A empresa não promete avanços arrebatadores com seu novo componente, mas avança a tecnologia principalmente na área em que ela mais precisa: escalabilidade.

Melhor contextualizando o que tudo isso significa, um controlador criogênico para computação quântica é um processador tão potente que precisa ficar numa câmara extremamente fria (criogênica) para não super aquecer. A vantagem pra isso é oferecer mais performance para essa exigente tecnologia de computação, mas a desvantagem é que as instalações físicas mesmo ficam extremamente complexas, na quantidade de espaço que ocupam e os fios correndo entre os computadores da sala.

A Intel lançou o Horse Ridge com planos de melhorar essa situação. O controlador usa uma lógica de SoC (system-on-a-chip) - o mesmo tipo encontrado em celulares. Assim a fabricante associa mais elementos num só componente e ocupa menos espaço.

O Horse Ridge 2 recebe os avanços de performance e estabilidade que se espera numa nova geração, mas adiciona dois novos recursos. Veja eles abaixo, em tradução feita no Adrenaline:

- Leitura de qubit: Uma função para ler o estado atual do qubit. Segundo a Intel, essa leitura acontece de maneira on-chip, com baixa latência e sem ter que armazenar quantidades grandes de dados.
- Pulso multigate: Um recurso que controla simultaneamente o potencial de vários qubit gates.

O segundo recurso é o mais importante para avançar a computação quântica criogênica em sua área mais frágil: escalabilidade.
Quando um componente eletrônico é escalável, isso significa que você pode comprar vários do mesmo para eles trabalharem juntos e entregarem uma performance final ainda melhor.

No caso dos controladores quânticos isso é menos possível por fatores que incluem espaço, valores e consumo de energia. O Horse Ridge 2, então, traz recursos para trabalhar bem com outros controladores do mesmo tipo e avança na escalabilidade da tecnologia.

Fonte: Adrenaline
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

ANÁLISE: Drone DJI Mini 2 - 4K, até 31 minutos de voo e 10Km de distância, precisa mais?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.