Apple é multada em R$ 62 milhões por enganar clientes do iPhone
Créditos: Divulgação Apple

Apple é multada em R$ 62 milhões por enganar clientes do iPhone

Reguladores italianos dizem que a empresa fez alegações enganosas e injustas sobre a resistência à água

Apple foi multada pela Autorità Garante della Concorrenza e del Mercato (AGCM), orgão italiano que regula a concorrência do mercado, por fazer alegações enganosas sobre a resistência à água dos iPhones. Os modelos de smartphones que foram citados pela a agência remontam desde o iPhone 8 e 8 Plus, lançados em 2017.

No comunicado, que foi publicado na segunda-feira, a AGCM afirmou que a empresa não foi clara sobre suas reivindicações, que vendia os iPhones como resistentes à água durante anos. Mas a empresa nunca esclareceu que essa resistência era apenas em circunstancia específicas

19/11/2020 às 12:11
Notícia

Apple vai pagar R$ 600 milhões para finalizar investigação so...

Empresa fez acordo com os 34 estados que a processaram por limitar o desempenho dos iPhones com bater...

O órgão regulador afirmou que modelos iPhone 8, iPhone 8 Plus, iPhone XR, iPhone XS, iPhone XS Max, iPhone 11, iPhone 11 Pro e iPhone 11 Pro Max eram vendidos com resistente à água, mas que não passaram por um teste mais abrangente.

A Apple nunca esclareceu que a resistência era “encontrada apenas na presença de condições específicas, por exemplo durante testes laboratoriais específicos e controlados com a utilização de água estática e pura, e não nas condições normais de utilização do dispositivos pelos consumidores.”

Além das alegações de enganação no marketing, o AGCM também criticou que a Apple praticava exoneração de responsabilidade. Segundo o órgão regulador, a empresa enganou os consumidores quando fez uma campanha de marketing enfatizando a resistência à água, mas não oferecendo garantia em problemas relacionado por líquidos.

Devido a essas alegações a Apple foi multada a pagar uma multa de € 10 milhões, aproximadamente R$ 62 milhões em conversão direta, e adicionar um aviso em seu site italiano por meio de um link para as 'Informações de proteção ao consumidor'. A empresa não comentou sobre a multa, mas faz algum tempo que a empresa está adicionando, nas letrinhas miúdas, conselhos para não se banhar utilizando os iPhones.

Continua após a publicidade

Essa é a segunda vez que a gigante de Cupertino bate de frente com a AGCM . Anteriormente a empresa foi multada por 5 milhões de euros no caso de reduzir o desempenho dos Iphones, que apresentam problemas nas baterias. Inclusive esse caso acabou se desenrolando como “batterygate” nos Estados Unidos, que culminou em um acordo de US$ 500 milhões da empresa com a justiça para finalizar o caso.

Via: Cnet, 9to5mac, The Verge Fonte: AGCM
User img

Willian Vieira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

ANÁLISE: Drone DJI Mini 2 - 4K, até 31 minutos de voo e 10Km de distância, precisa mais?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.