Créditos: O Vicio

Canal do YouTube Zangado, com 4 milhões de assinantes, é hackeado e fica sem conteúdo

O canal de 11 anos teve seus vídeos removidos e ainda está fora do ar

O canal de games no Youtube Zangado, que possui mais de 4 milhões de inscritos, foi hackeado recentemente. Nesta terça-feira (1), todo o conteúdo publicado foi removido e o canal foi modificado. No dia seguinte, o influenciador confirmou o caso e disse que está trabalhando para reverter a situação.

O responsável pelo canal é Thiago Silva, engenheiro civil que trabalha há mais de uma década no YouTube com o nome Zangado. O comunicado sobre o canal hackeado foi enviado em seu perfil no Twitter na manhã desta quarta-feira (2). "Desde já agradeço todo o apoio que estou recebendo. Estou com fé que logo vamos resolver tudo isso e ter o canal de volta", disse o criador de conteúdo.

Uma conta oficial do Youtube Brasil comentou a publicação e disse que já entrou em contato com o criador de conteúdo. Até o momento desta notícia, porém, o canal permanecia fora do ar.

O que aconteceu com o canal do Zangado?

As circunstâncias que levaram à queda do canal de Zangado ainda não foram reveladas. Ao que tudo indica, o youtuber foi vítima de um golpe em que hackers tomam posse de canais de médio e grande porte.

Durante o fim da tarde de terça-feira, todos os vídeos do canal de Zangado foram retirados do ar, com nome e imagem de perfil alterados logo em seguida. Os hackers alteraram o canal para parecer uma plataforma da investidora Cathie Wood.


Todo o conteúdo do canal Zangado foi retirado do ar. (Imagem: YouTube/Captura de tela)

Posteriormente, os cibercriminosos modificaram o nome do para "Ethereum Foundation". Agora, o canal permanece sem conteúdos, mas traz um link para outro canal sobre criptomoedas.

Continua após a publicidade

Para quem é assinante do canal de Zangado, a dica é evitar entrar em notificações enviadas atualmente. Os cibercriminosos podem utilizar o alcance do youtuber para tentar espalhar golpes. 

Problema recorrente

Zangano não é a primeira e possivelmente não será a última pessoa a ter seu canal roubado no YouTube. Desde o começo de 2020, diversos criadores de conteúdo da plataforma passaram por problemas, que normalmente estão relacionados à ferramenta de transferir a propriedade do canal.

Segundo relatos de quem já sofreu com o ataque, os cibercrimosos fingem ser empresas em busca de parcerias e pedem para o criador de conteúdo instalar um programa em seu computador. O executável traz um software que toma controle da máquina, permitindo que o hacker entre no canal e mude seu dono.

User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Samsung GALAXY S21, S21 PLUS e S21 ULTRA lançados: confira os PRINCIPAIS DESTAQUES

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.