Evento astronômico que não é visto desde a Idade Média acontecerá entre 16 e 25 de dezembro
Créditos: Pixabay

Evento astronômico que não é visto desde a Idade Média acontecerá entre 16 e 25 de dezembro

Algo assim aconteceu pela última vez em 1226 e o próximo será só em 2080

Em meados do mês que acaba de começar, precisamente no dia 21 de dezembro, poderemos presenciar o auge de um fenômeno astronômico que não acontece desde a Idade Média. Depois do pôr do Sol deste dia, Júpiter e saturno estarão tão próximos que parecerão um planeta duplo.

01/12/2020 às 16:43
Notícia

Sonda chinesa Chang'e-5 pousa na Lua com sucesso para r...

A China deve ser a terceira nação a recolher amostras lunares se a missão der certo

Patrick Hartigan, astrônomo da Rice University, no Texas, explicou para a JC que, no dia 21, os dois planetas estarão visualmente separados por menos que um quinto do diâmetro da nossa lua cheia. Se o clima estiver propício, o evento poderá ser observado em todo o planeta - mas a região de melhor visualização serão as localidades próximas ao Equador.

Entre os dias 16 e 25, período em que a aproximação dos planetas estará acontecendo, o planeta duplo poderá ser visto melhor por aproximadamente uma hora após o pôr do Sol no Ocidente todos os dias.

Ainda segundo o pesquisador, alinhamentos entre planetas em si já são eventos raros, acontecendo a cada 20 anos ou mais. No entanto, este é ainda mais especial devido à proximidade entre Júpiter e Saturno.

Continua após a publicidade

Pelos cálculos, a próxima vez que esse evento acontecerá será em 15 de março de 2080. Depois disso, apenas em 2400.

Via: JC
User img

Saori Almeida

Saori Almeida é natural do Rio Grande do Sul, técnica em administração formada pelo Centro Tecnológico de Caxias do Sul (CETEC) e estudante de Jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Gosta da cultura asiática e nerd no geral e tem interesse crescente por tecnologia e games desde pequena - gosto que se intensifica diariamente na redação.

XIAOMI na LISTA NEGRA dos EUA: quais os IMPACTOS para a FABRICANTE chinesa?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.