Câmera da Estação Espacial Internacional detecta 150 OVNIs na órbita terrestre
Créditos: Reprodução/Clarín

Câmera da Estação Espacial Internacional detecta 150 OVNIs na órbita terrestre

Imagens foram captadas no dia 15 de novembro desse ano e intrigaram cientistas

A Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) teria captado em sua câmera cerca de 150 OVNIs (objetos voadores não identificados) orbitando o planeta Terra. De acordo com uma matéria do jornal argentino Clarín, essas imagens foram registradas ainda no dia 15 de novembro desse ano.

Ainda segundo a reportagem, muitos cientistas da NASA ficaram interessados no material por se tratar de diversas unidades no espaço. A presença dos objetos até mesmo excedeu o campo de visão das câmeras devido à quantidade. A imagem abaixo é uma reprodução da foto dos OVNIs publicada pelo Clarín, que mostra os supostos objetos.

21/11/2020 às 14:31
Notícia

Meteorito cai em casa na Indonésia e morador fica milionário

A rocha que caiu no telhado de Josua Hutagalung foi avaliada em U$ 1,8 milhões

É sempre importante lembrar que a palavra "OVNI" faz apenas referência a algo que ainda não foi identificado pelas agências espaciais, e não significa diretamente que há presença de alienígenas ao redor do nosso planeta ou no espaço. Provavelmente, as imagens estão mostrando alguns detritos ou objetos soltos na órbita da Terra. Apesar disso, a NASA e outras agências ainda não se pronunciaram para explicar o fenômeno.

Outro caso coincidente com o aparecimento de OVNIs aconteceu durante a aurora austral capturada em vídeo pelo cosmonauta russo Ivan Vagner. Ele divulgou a filmagem em sua conta do Twitter e indagou sobre os objetos que subitamente aparecem entre 9 e 12 segundos. "O que você acha que são? Meteoros, satélites ou ...?", indagou o russo.

Continua após a publicidade

"O pico da aurora boreal* ao passar sobre a Antártica na longitude da Austrália [...] Porém, no vídeo, você verá outra coisa, não só a aurora". Aos 9 segundos, cinco objetos não identificados aparecem voando lado a lado com a mesma distância. Ivan Vagner explica que os quadros foram capturados em tima-lapse, um por segundo e, posteriormente, montados em um vídeo com taxa de 25 quadros por segundo. Ou seja, o tempo real de observação é de 52 segundos.

*Aurora Boreal e Astral são o mesmo fenômeno, porém ocorrem em lugares diferentes. A Boreal acontece no Hemisfério Norte, enquanto a Astral, no Sul.

Fonte: CNN Brasil, Clarín
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

MI 11 PRO e ULTRA! TUDO sobre os NOVOS celulares da XIAOMI

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.