EUA pode banir as chinesas SMIC e CNOOC nas próximas semanas
Créditos: Reprodução/ CMIC & CNOCC & Mundo Conectado

EUA pode banir as chinesas SMIC e CNOOC nas próximas semanas

Um novo relatório indica que o governo está planejando ampliar a lista de empresas barradas

Leitura Rápida

  • Um novo relatório da Reuters indica que os EUA vão emitir ordem restritiva para a CNOOC e SMIC
  • Segundo as informações, os motivos seriam as relações das empresas com o governo chinês
  • Nada ainda foi confirmado oficialmente
  • Se a ordem acontecer efetivamente, ela terá de ser assinada nas próximas semanas, antes de Joe Biden assumir a presidência

O atual governo dos Estados Unidos, liderado por Donald Trump, fez várias ações para diminuir a participação da China no país. Uma das grandes empresas barradas de ter relações com companhias estadunidenses foi a Huawei. Segundo um novo relatório, essa proibição irá se expandir também para a fabricante de semicondutores SMIC e a petrolífera CNOOC. 

Essa informação foi repassada por relatórios da Reuters, que recebe informações privilegiadas da indústria. Juntamente com a informação foram anexados documentos e, a agência afirma ter contatado fontes internas do governo. Apesar disso, nenhuma confirmação oficial foi emitida. É possível que isso seja um rumor que não se confirme. Considerando as ações de Trump, é muito possível que essa restrição seja verdadeira.

27/11/2020 às 12:01
Notícia

CEO da Huawei diz que medida restritiva dos EUA "estava ...

O executivo fala que a venda da submarca Honor foi um "golpe limpo" feito pela empresa

O motivo para barrar a relação da CNOOC e da SMIC seria seus laços com o governo chinês. Há pouco tempo um relatório do DOD (Departamento de defesa dos Estados Unidos) informou que outras quatro empresas entrariam para a lista de restrições. Com isso, seriam 35 empresas chinesas banidas de relações internacionais com companhias estadunidenses. 

O governo dos Estados Unidos alega que a China espiona e rouba informações confidenciais do governo. Trump diz que, mesmo sem nenhuma prova, as empresas chinesas tem o objetivo de reunir o máximo de dados dos estadunidenses para usar em algum momento. Nenhuma evidência real nunca foi apresentada e, as empresas da China negam qualquer envolvimento com espionagem. 

É importante lembrar que em 2020 houve eleições presidenciais nos Estados Unidos. Donald Trump não foi reeleito e, em seu lugar, assumirá Joe Biden. Para que o banimento de mais duas grandes companhias chinesas aconteça, ele precisa ser homologado dentro das próximas semanas. 

Continua após a publicidade

Nenhuma informação oficial da Casa Branca foi repassada a respeito da restrição a mais empresas chinesas. Para isso se confirmar é preciso aguardar informações reais do então presidente Trump, ou de membros do governo.

Via: GizmoChina Fonte: Reuters
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

ANÁLISE: Drone DJI Mini 2 - 4K, até 31 minutos de voo e 10Km de distância, precisa mais?

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.