Presidente da SpaceX explica como Starship pode ajudar com lixo espacial
Créditos: SpaceX

Presidente da SpaceX explica como Starship pode ajudar com lixo espacial

Segundo Gwynne Shotwell, o Starship poderia recolher "corpos de foguetes mortos" para limpar a órbita terreste

A presidente e COO da SpaceX, Gwynne Shotwell, contou que o foguete Starship pode ser usado no futuro para limpar a órbita terrestre. O Starship é um foguete de 50 metros projetado principalmente para transportar até 100 toneladas ou 100 passageiros para destinos distantes, incluindo a Lua e Marte.

“É bem possível que pudéssemos alavancar a nave estelar para ir a alguns desses corpos de foguetes mortos - foguetes de outras pessoas, é claro - basicamente ir pegar um pouco desse lixo no espaço sideral”, disse Shotwell ao colunista de tecnologia da revista TIME, Patrick Lucas Austin, durante uma transmissão gravada previamente. Confira abaixo.

 

“Não vai ser fácil, mas acredito que Starship oferece a possibilidade de ir e fazer isso e estou muito animada com isso”, acrescentou ela.

A empresa só recentemente começou a testar os primeiros protótipos do foguete em sua plataforma de lançamento em Boca Chica, Texas, então ainda deve levar um tempo até o Starship recolher lixo espacial. Um próximo vôo de teste levará um dos modelos mais recentes a uma altura planejada de 12 milhas (19,3km), ou seja, ainda muito longe de entrar em órbita.

08/06/2020 às 12:18
Notícia

Elon Musk pede que SpaceX considere a nave Starship como sua ...

Ele quer acelerar "dramaticamente" o progresso deste projeto


 

Entretanto, confiando na gerência de Elon Musk, a primeira nave estelar poderia chegar a Marte logo em 2024, algo muito mais ambicioso do que a órbita da Terra.

Continua após a publicidade

Resta ver se limpar "foguetes de outras pessoas" usando sua nave principal será um esforço lucrativo o suficiente para uma empresa espacial com fins lucrativos.

 


Em relação aos detritos espaciais da SpaceX, a empresa tem enviado lotes de 60 microssatélites em um ritmo vertiginoso para construir rapidamente sua constelação de transmissão de banda larga, Starlink, para levar conectividade à Internet para todo o globo.

Isso também pode resultar em mais lixo espacial a longo prazo, um ponto que não passou despercebido.

Os primeiros planos para uma constelação Starlink de grande altitude, alinhada a outros satélites de comunicação existentes, mudaram “quando descobrimos que os satélites em altitudes mais elevadas poderiam estar em órbita por séculos ou milênios - isso não soou bem para nós, pois sempre haverá falhas de satélites ”, explicou Shotwell.

SpaceX/Reprodução

Por fim, a COO explicou que a SpaceX solicitou trazer toda a constelação para uma altitude mais baixa para que os satélites se deteriorem mais rapidamente. “Na verdade, nós injetamos em uma altitude menor, então se eles não estiverem funcionando bem... eles deixam suas posições orbitais muito rapidamente.”
 
Uma vez que a órbita decai o suficiente, os satélites Starlink enfrentam sua morte final à medida que queimam na atmosfera da Terra, um dos métodos mais comuns de descarte de objetos gastos em órbita.

20/10/2020 às 11:28
Notícia

Tom Cruise, NASA e SpaceX irão gravar o primeiro filme no ESPAÇO

Rumores apontam que a produção deverá começar em outubro do próximo ano


 

Apesar da baixa altitude, o Starlink ainda pode acabar aumentando consideravelmente o problema de lixo espacial da Terra - e correndo o risco de uma colisão perigosa no espaço no processo. 

Continua após a publicidade

O astrônomo do Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics Jonathan McDowell disse ao Business Insider na semana passada que apenas cerca de 97 por cento dos satélites Starlink da SpaceX realmente acabam em operação.

“Não é pior do que as taxas de fracasso de qualquer outra pessoa”, explicou McDowell. “A preocupação é que mesmo uma taxa de falha normal em uma constelação tão grande acabe com muito lixo espacial.”

 

Fonte: Futurism
User img

Iraci Falavina

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Iraci é apaixonada por games,principalmente se tiverem uma boa história. Também se interessa por animes e cinema e não recusa uma boa xícara de chá. Editora-chefe do programa de jogos do curso, o Insira a Ficha.

BLACK FRIDAY: DICAS para COMPRAR uma SMART TV!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.