Sonda da NASA faz contato com asteroide primitivo Bennu
Créditos: Publico.pt

Sonda da NASA faz contato com asteroide primitivo Bennu

A OSIRIS-Rex tinha como missão recolher pelo menos 60g de material; nos próximos dias saberemos se conseguiu

Na terça-feira (20), a sonda OSIRIS-Rex da NASA conseguiu tocar no asteroide Bennu com sucesso; a missão tinha como objetivo recolher amostras do objeto. A operação utilizou a manobra “touch-and-go”, em que a decolagem é feita logo após o contato com o solo.

O contato da sonda com o Bennu foi confirmado por sinais de rádio a cerca de 330 milhões de quilômetros de distância. Após o fim do procedimento, o chefe da missão, Dante Lauretta, declarou que “tudo correu perfeitamente. Escrevemos uma página na história”.

 

O administrador geral da NASA, Jim Bridenstine, celebrou o acontecimento declarando que “Estamos a caminho de trazer para casa a maior amostra do espaço desde a Apolo. Se tudo correr bem, esta amostra será estudada por cientistas nas próximas gerações”.

Dante Lauretta contou que “A sonda fez tudo o que deveria ter feito”. Entretanto, a confirmação de que tudo correu como planejado durante a recolha das amostras só deve acontecer nos próximos dias.

23/04/2019 às 19:05
Notícia

Nasa publica foto de asteroide Bennu, que vai passar perto da...

Imagens foram feitas pela sonda OSIRIS-REx, que foi enviada especificamente para essa tarefa

 

Continua após a publicidade

Existem algumas questões que podem ter dado errado. A operação envolvia recolher ao menos 60 gramas de partículas com menos de dois centímetros de diâmetro. A quantidade de massa recolhida ainda não foi analisada. 

O diretor de ciência da Agência, Thomas Zurbuchen, destacou seu entusiasmo ao dizer que “faltam poucos dias para descobrirmos a quantidade desta amostra fantástica que tenho e que temos pensado durante décadas”.

 

Outra das possibilidades fora do planejamento é a de que o braço da OSIRIS-Rex pode não ter conseguido pousar corretamente sobre a superfície do asteroide, o que faria com que a aspiração das partículas não fosse feita do modo ideal.

Para identificar e calcular a quantidade de material recolhido, a equipe pretende usar técnicas diversas. Dentre elas, a comparação com o Nightingale, o mosaico de imagens do asteroide Bennu, construído pela própria OSIRIS-Rex.

Mosaico Nightingale/Créditos: NASA
 

Outros métodos que serão cruciais para o diagnóstico é a chegada de dados completos e imagens que darão uma noção do resultado das amostras. Em último caso, se a missão não tiver recolhido o suficiente, a NASA poderá fazer outra tentativa com a sonda em janeiro de 2021.

O grande interesse em Bennu deve-se ao fato dele ele ser um asteroide primitivo e os cientistas afirmarem que a sua poeira e areia na superfície podem dar pistas sobre a química que deu origem ao Sol e aos planetas do nosso sistema solar há mais de 4500 milhões de anos.

Fonte: Publico
User img

Iraci Falavina

Estudante de Jornalismo da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Iraci é apaixonada por games,principalmente se tiverem uma boa história. Também se interessa por animes e cinema e não recusa uma boa xícara de chá. Editora-chefe do programa de jogos do curso, o Insira a Ficha.

Semana BLACK FRIDAY: 7 DICAS para COMPRAR MUITO BARATO na INTERNET!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.