Créditos: Reprodução/Google Developers

Android Studio 4.1 traz mais de 2.000 correções e outras novidades

Uma das novidades é o suporte para dispositivos dobráveis no emulador do Android

A Google anunciou nesta semana a disponibilidade do Android Studio 4.1, versão mais recente do seu IDE para desenvolvimento de aplicativos para Android. A empresa lança novas versões com frequência, introduzindo correções de bugs e novos recursos que visam tornar mais fácil o desenvolvimento de aplicativos para o popular sistema operacional.

06/10/2020 às 10:40
Notícia

Google pode criar um novo time para caçar bugs em apps com da...

Vaga de emprego na empresa indica trabalho de verificar apps de terceiros no Android

De acordo com o anúncio da empresa, o Android Studio 4.1 traz um total de 2.370 correções de bugs e para 275 problemas encontrados nas versões anteriores. Esta versão também traz melhorias na performance e confiabilidade. Na parte de design, há uma ênfase maior na linguagem Material Design com a caixa de diálogo "Novo Projeto" usando componentes desta linguagem (MDC) por padrão.

Já para os desenvolvedores esta atualização introduz um “Database Inspector” que mantém uma conexão ativa com o banco de dados do seu aplicativo, mesmo se ele usar a biblioteca Jetpack Room ou bancos de dados SQLite. Com esta ferramenta os desenvolvedores podem facilmente inspecionar, consultar e modificar o banco de dados do aplicativo mesmo quando ele está em execução. Outra novidade é que agora é possível executar o emulador do Android diretamente no Android Studio, o que permite que os desenvolvedores organizem melhor seus fluxos de trabalho.

Android Studio 4.1 traz mais de 2.000 correções e outras novidades
Android Studio - Uma novidade na versão 4.1 é que agora é
possível executar o emulador do Android diretamente nele
Reprodução/Google Developers

O Android Studio 4.1 também torna mais fácil a navegação por código relacionado à biblioteca Dagger (imagem abaixo), já que ela é bem popular e usada por muitos desenvolvedores para injeção de dependência. Já para os desenvolvedores que usam aprendizado de máquina em seus aplicativos, modelos TensorFlow Lite agora podem ser importados mais facilmente.


Reprodução/Google Developers

Continua após a publicidade

O emulador do Android também foi atualizado com suporte para dispositivos dobráveis, permitindo que os desenvolvedores testem aplicativos para celulares com este formato - quando um dispositivo dobrável é configurado, o emulador publicará atualizações do sensor de ângulo de dobradiça e alterações de postura para que o desenvolvedor possa testar como seu aplicativo responde.


Reprodução/Google Developers

Para dispositivos com Android 11 ou versões posteriores, a nova versão do Android Studio permite que os desenvolvedores apliquem alterações no código de seus aplicativos mais rapidamente. Além disso, os desenvolvedores agora podem exportar dependências nativas C/C++ de arquivos externos nativos AAR (Android Archive).

A extensa lista com todas as novidades no Android Studio 4.1 pode ser vista no post publicado no Android Developers Blog. Os desenvolvedores podem fazer o download da nova versão do Android Studio aqui.

Via: Neowin.net Fonte: Android Developers Blog
User img

Fabio Rosolen

DICA: Veja como formatar o WINDOWS 10 sem PEN DRIVE [FÁCIL]

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.