Universidade japonesa implementa supercomputador com mais de 2 PFLOPs
Créditos: Instituto de Ciência e Tecnologia de Okinawa

Universidade japonesa implementa supercomputador com mais de 2 PFLOPs

Instituto escolheu adotar os processadores da AMD EPYC por apresentarem um melhor custo-desempenho

No final desta semana a Universidade de Pós-Graduação do Instituto de Ciência e Tecnologia de Okinawa (OIST), localizada no Japão, anunciou junto a AMD a implementação dos processadores AMD EPYC 7702 para serem utilizados no novo sistema de computação de alto desempenho da universidade. A escolha para os processadores segundo a Instituição se deu pelo melhor custo-desempenho apresentado pelos chips da AMD.

Poder do supercomputador da OIST é equivalente a 2950 processadores AMD Ryzen 9 3900X atuando juntos

O supercomputador da OIST equipado com os processadores EPYC fornecerá 2,36 petaflops de potência de computação.

A Seção de Computação Científica e Análise de Dados (SCDA) da Universidade japonesa pretende implementar o novo supercomputador para dar suporte às pesquisas computacionalmente intensivas realizadas na OIST, que realiza trabalhos na área de bioinformática, neurociência, computacional e física.

Conheça a linha de processadores AMD EPYC.


Créditos: AMD

Um dos principais pontos que levaram a SCDA implementar um novo sistema com os processadores AMD EPYC foi devido a um crescimento significativo da Seção, que inclusive teve um aumento de 2X o número de usuários

O Líder da Seção de Computação Científica e Análise de Dados da OIST, Eddy Taillefer falou que o crescimento na área de Computação Científica no Instituto em 2020 foi o principal ponto para esse crescimento. Segundo Eddy Taillefer as novas unidades de pesquisas estão expandindo o número de áreas pesquisadas pela OIST, aumentando significativamente as necessidades computacionais

Sob o modelo de recurso comum para o qual o sistema de computação é compartilhado por todos os usuários OIST, precisávamos de um aumento significativo na capacidade de contagem de núcleos para absorver essas demandas e lidar com o crescimento significativo do OIST. O processador AMD EPYC mais recente era a única tecnologia que poderia atender a essa necessidade de contagem de núcleo de uma forma econômica.
- Afirmou Eddy Taillefer.

Continua após a publicidade

A escolha dos processadores AMD EPYC se dá pelo desempenho superior desse modelo pelo seu custo, além da memória / largura de banda PCIe e a alta contagem de núcleos por servidor do modelo.

O Instituto de Ciência e Tecnologia de Okinawa está considerando a utilização dos processadores EPYC para outras necessidades computacionais para pesquisadores universitários para no futuro.

O que significa “Petaflops”?

23/06/2020 às 15:07
Notícia

Supercomputador japonês Fugaku é o mais rápido do mundo

Ele utiliza 7.299.072 núcleos de CPU baseados na arquitetura ARM

Na computação um FLOPS significa operações de ponto flutuante por segundo (Em inglês: Floating point Operations Per Second), que é uma unidade utilizada para determinar o desempenho de um computador, principalmente no campo de cálculos científicos.

Os processadores possuem uma capacidade de processamento enorme, fazendo com que tenha a necessidade de utilizar unidades maiores que FLOPS. As unidades de medidas utilizadas para calcular os FLOPS são: megaflops (MFLOPS), gigaflops (GFLOPS), teraflops (TFLOPS) e petaflops (PFLOPS). 

O novo supercomputador do Instituto de Ciência e Tecnologia de Okinawa apresenta uma configuração que é capaz de chegar até 2,36 PFLOPS, em comparação a computadores "normais", o processador  Ryzen 9 3900X possui um total de 820 GFLOPS, segundo o Gadget Versus, que é apenas 0.0008 PFLOPS. 

Seria necessário aproximadamente 2950 processadores AMD Ryzen 9 3900X para atingir o número de petaflops do novo supercomputador da OIST.

Fonte: Tech Power Up, VideoCardZ
User img

Willian Vieira

Willian Ferreira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina em 2019 e começou a estudar Sistemas na Estácio. Desde criança é um aficionado por games, essa paixão acabou despertando o interesse na área de tecnologia. Joga de tudo um pouco, mas tem uma preferencia para jogos de ação, FPS e Fable.

PIX: TUDO que você PRECISA SABER

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.