Primeiro buraco negro já fotografado está aparentemente 'oscilando'
Créditos: Reprodução/National Science Foundation

Primeiro buraco negro já fotografado está aparentemente 'oscilando'

Primeira foto do buraco negro foi feita com telescópio Event Horizon e divulgada em abril de 2019

Em abril de 2019, cientistas fizeram história ao revelar a primeira foto de um buraco negro supermassivo. A foto feita com telescópio Event Horizon revelou o que parecia ser um buraco dourado, situado no coração de uma galáxia elíptica chamada Messier 87. Por seu feito, os cientistas por trás da foto receberam um prêmio de US$ 3 milhões. O algoritmo usado para capturar a foto do buraco negro na época foi desenvolvido pela cientista Katie Bouman como parte do seu projeto de pós-graduação no MIT.

10/04/2019 às 10:43
Notícia

Veja a primeira imagem de um buraco negro já feita na históri...

Fotografia foi feita com a colaboração de telescópios do mundo todo e testa a teoria da relatividade ...

Agora, uma nova pesquisa publicada no The Astrophysical Journal mostra que quando você compila vários quadros juntos, você pode rastrear o movimento do buraco negro. Mais precisamente, o buraco negro gira. "Como o fluxo de matéria caindo sobre um buraco negro é turbulento, podemos ver que o anel oscila com o tempo", disse Maciek Wielgus, principal autor do estudo e astrônomo da Universidade de Harvard.

Usando dados de arquivo da última década, compilados a partir de uma combinação de imagens do telescópio Event Horizon e modelos matemáticos baseados nas imagens de abril - os astrônomos foram capazes de ter uma ideia mais detalhada da natureza do buraco negro, com a análise sugerindo que a orientação do anel não é constante. 

Imagens mostrando a oscilação ao logo dos anos:


Reprodução/Maciek Wielgus/Equipe do telescópio Event Horizon

Thomas Krichbaum, astrônomo e coautor do estudo, disse em um comunicado à imprensa que a análise do movimento é importante porque fornece uma "primeira impressão sobre a estrutura dinâmica do fluxo de acreção, que envolve o horizonte de eventos". O fluxo de acreção refere-se à taxa em que o material é puxado para dentro de um buraco negro, o que pode causar um impacto na aparência do buraco negro, tornando algumas partes mais brilhantes do que outras.

Continua após a publicidade

Mais dados são necessários antes que possamos fazer afirmações mais concretas sobre o buraco negro - e o que isso pode significar para coisas como relatividade geral - mas por enquanto, podemos simplesmente apreciar o fato de que o universo tem um buraco negro oscilante girando dentro dele.

Fonte: CNet
User img

Fabio Rosolen

PIX: TUDO que você PRECISA SABER

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.