NVIDIA pode lançar processadores ARM para competir com Intel e AMD
Créditos: Reprodução/NVIDIA

NVIDIA pode lançar processadores ARM para competir com Intel e AMD

Jensen Huang, CEO da NVIDIA, não descarta esta possibilidade

De acordo com comentários do CEO da NVIDIA, Jensen Huang, durante uma teleconferência nesta semana, é possível que no futuro a empresa lance processadores com sua própria marca para competir com a Intel e AMD. 

O anúncio da aquisição da ARM por US$ 40 bilhões sacudiu o mercado de semicondutores e muitas perguntas sobre como as duas empresas podem fundir seus portfólios sem alienar ou competir com os atuais licenciados da ARM - especialmente quando se trata de construir CPUs - permanecem.

13/09/2020 às 22:46
Notícia

OFICIAL: Nvidia compra ARM por US$ 40 bilhões e irá liderar n...

Tecnologia de IA da Nvidia vai potencializar a tecnologia móvel já existente da ARM

Muitos estão especulando que a NVIDIA não criará suas próprias CPUs. Em vez disso, ela usaria sua administração da ARM para promover um ecossistema de servidores mais saudável com processadores baseados nesta arquitetura que também pode impulsionar as GPUs da NVIDIA, sua plataforma CUDA e sua pilha de rede derivada da Mellanox.

No entanto, durante o briefing nesta semana, Timothy Prickett Morgan, da TheNextPlatform, perguntou ao CEO Jensen Huang: "Você realmente pegará uma implementação de algo como o Neoverse primeiro e fará uma CPU da marca NVIDIA para levá-la ao data center? Você vai realmente fazer o chip de referência para aqueles que quiserem e ajudá-los em sua implantação?”

"Bem, você fez uma observação incrível, que é que todas as três opções são possíveis", respondeu Huang. "[...] Então, agora, com nosso apoio e o apoio sério de ARM, o mundo pode ficar nessa base e perceber que eles podem construir CPUs de servidor. Agora, algumas pessoas gostariam de licenciar os núcleos e construir as CPUs eles mesmos. Algumas pessoas podem decidir licenciar os núcleos e nos pedir para construir essas CPUs ou modificar a nossa".

"Não é possível para uma empresa construir cada versão deles", continuou Huang, "mas teremos toda a rede de parceiros ao redor da ARM que podem pegar as arquiteturas que criamos e dependendo do que é melhor para eles, seja licenciando o núcleo, tendo um chip semi personalizado feito, ou tendo um chip que fizemos, qualquer uma dessas opções está disponível. Qualquer uma dessas opções está disponível, estamos abertos para negócios e gostaríamos que o ecossistema fosse o mais rico possível, com o maior número possível de opções".

NVIDIA pode lançar processadores ARM para competir com Intel e AMD
Jensen Huang, CEO da NVIDIA
(Reprodução/NVIDIA)

Continua após a publicidade

A NVIDIA já cria alguns processadores baseados em ARM para aplicações de menor potência, mas ter acesso à engenharia da ARM, sem dúvida, acelerará o processo de projetar chips personalizados da NVIDIA para data centers. A empresa também terá o controle global da ISA, e não está claro se a NVIDIA seria obrigada a compartilhar todas as futuras inovações da arquitetura ARM com os licenciados.

Durante a teleconferência, Huang também disse que quer acelerar o roadmap da plataforma Neoverse para trazer inovações aos licenciados da ARM mais rapidamente. Naturalmente, também seria do melhor interesse da NVIDIA pelo menos no curto prazo ampliar o ecossistema de chips de servidor baseados na arquitetura ARM.

NVIDIA pode lançar processadores ARM para competir com Intel e AMD
NVIDIA comprou a ARM por US$ 40 bilhões
(Reprodução/Wccftech)

A NVIDIA também poderia impulsionar otimizações específicas de suas GPUs, como coerência de memória CPU/GPU na arquitetura ARM, o que incentivaria outros fabricantes de chips a usar as GPUs da empresa em suas soluções. Essa abordagem poderia ajudar a solidificar a posição da NVIDIA como a principal provedora de soluções de IA no data center.

As aspirações da NVIDIA podem ser ainda maiores do que "apenas" construir suas próprias CPUs. Dependendo da aprovação regulatória, a NVIDIA terá CPUs, GPUs, soluções de rede e DPUs sob um mesmo teto. Estes representam os componentes mais fundamentais necessários para a construção de servidores, e é fácil imaginar que a NVIDIA tem um plano mais amplo para eventualmente projetar seus próprios servidores verticalmente integrados com rede e software que ligam tudo isso ao que Huang comumente chama de "unidade de computação em nível de data center".

Fonte: Adrenaline, Tom's Hardware
User img

Fabio Rosolen

Estamos com a MI BAND 5! Veja o que a PULSEIRA INTELIGENTE da XIAOMI pode fazer

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.