Vendas de discos de vinil superam as de CDs pela primeira vez em 34 anos
Créditos: Reprodução/Shutterstock

Vendas de discos de vinil superam as de CDs pela primeira vez em 34 anos

Relatório mais recente da RIAA também diz que a receita com streaming de músicas aumentou em 2020

As vendas de discos de vinil superaram as de CDs nos Estados Unidos pela primeira vez desde 1986, de acordo com o relatório mais recente da RIAA (Recording Industry Association of America). Segundo o relatório, as pessoas gastaram US$ 232,1 milhões em LPs e EPs no primeiro semestre de 2020, superando os US$ 129,9 milhões gastos em CDs.

O vinil foi a maneira mais popular como as pessoas ouviram música durante os anos 1970 e os anos 1980, década em que ele começou a dar lugar a fitas K7 -- seguidas depois por CDs e formatos digitais. Cada novo formato era mais conveniente do que o último e suprimiu o interesse nos discos de vinil.

Mesmo assim, as vendas de vinil têm aumentado desde 2005. Os fãs de música valorizam o som com maior fidelidade produzido por tocadores de vinil (as conhecidas vitrolas) e seus discos, o que contrasta com os arquivos compactados oferecidos pela maioria dos serviços digitais. O LP mais vendido nos Estados Unidos no ano passado foi "Abbey Road", da banda The Beatles.

Mesmo com aumento em sua procura nos últimos anos, o vinil e todas as mídias físicas são cada vez mais produtos de nicho. O streaming representou 85% da receita no mercado musical no primeiro semestre, segundo a RIAA.

 

Vendas de discos de vinil superam as de CDs pela primeira vez em 34 anos
Reprodução/RIAA

No geral, as vendas de mídias físicas, o que inclui CDs e discos de vinil, caíram 23% em 2020 por causa da pandemia de Coronavírus (COVID-19), já que isso reduziu drasticamente o número de clientes procurando por discos nas lojas. Mesmo com aumento em sua procura nos últimos anos, o vinil e todas as mídias físicas são cada vez mais produtos de nicho. O streaming representou 85% da receita no mercado musical no primeiro semestre, segundo a RIAA.


Reprodução/Getty Images

Continua após a publicidade

O relatório também menciona que as receitas totais do primeiro semestre de 2020 com música gravada aumentaram 5,6% nos Estados Unidos, para US$ 5,7 bilhões. As assinaturas pagas de streaming continuaram a impulsionar o crescimento à medida que o número de assinaturas pagas aumentou 24%, para mais de 72 milhões em média, aumentando as receitas de streaming para o primeiro semestre de 2020 em 14% em relação ao primeiro semestre de 2019. 

O relatório da RIAA está disponível na íntegra aqui como um documento no formato PDF.

Fonte: RIAA (Recording Industry Association of America), Bloomberg, ISTOÉ
User img

Fabio Rosolen

Semana BLACK FRIDAY: 7 DICAS para COMPRAR MUITO BARATO na INTERNET!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.