Cidade de Portland proíbe uso público e privado de reconhecimento facial
Créditos: Reprodução/BecomingHuman

Cidade de Portland proíbe uso público e privado de reconhecimento facial

Lei foi aprovada com unanimidade e Amazon se manifestou contra a proibição

A Câmara Municipal de Portland, cidade nos Estados Unidos, aprovou uma proibição do uso de reconhecimento facial, bloqueando o uso público e privado da tecnologia. Portland é a primeira cidade a proibir o uso privado no país, sendo que outras cidades, como Boston, San Francisco e Oakland já haviam aprovado leis de restrição para instituições públicas. De acordo com a apuração da imprensa local, a lei foi aprovada com unanimidade.

15/06/2020 às 17:22
Notícia

Reconhecimento Facial do FaceApp pode ser usado para falsific...

Firma de segurança Kaspersky alerta sobre perigos do compartilhamento de imagens com apps

Os habitantes de Portland nunca devem temer que seu direito à privacidade seja explorado por seu governo ou por uma instituição privada”, disse o prefeito de Portland, Ted Wheeler, durante uma audiência na quarta-feira, de acordo com o jornal OneZero.

A nova lei proíbe o uso público de reconhecimento facial, que já está em vigor, e as agências municipais devem concluir uma avaliação de seu uso de reconhecimento facial em 90 dias. Já a proibição do uso privado da tecnologia entra em vigor no dia 1º de janeiro de 2021.

Acredito que o que estamos aprovando é uma legislação modelo que o resto do país irá emular assim que terminarmos nosso trabalho aqui”, disse a comissária do Conselho Municipal de Portland, Jo Ann Hardesty. “Na verdade, trata-se de ter certeza de que estamos priorizando nossos membros mais vulneráveis ??da comunidade e os membros de cor da comunidade”, concluiu a comissária.

Hardesty defendeu a proibição do uso da tecnologia da cidade lembrando que o reconhecimento facial tem algumas falhas que podem comprometer pessoas inocentes ao confundir características pessoas. Há algum tempo, foi descoberto que o software de reconhecimento facial tem "preconceitos" de idade, raça e etnia, o que compromete as liberdades civis e identificação incorreta de indivíduos pela aplicação da lei.

20/12/2019 às 19:34
Notícia

Tecnologia de reconhecimento facial é menos eficaz em negros,...

Algorítimos também têm dificuldade com rostos asiáticos

Continua após a publicidade

Já noticiamos por aqui no Mundo Conectado que a tecnologia de reconhecimento facial teria dificuldade em reconhecer rostos asiáticos e negros, já que os algorítimos têm menos eficácia ao analisar essas características. O estudo foi realizado pelo Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST) dos Estados Unidos, que descobriu que, ao realizar um tipo específico de pesquisa no banco de dados dessas tecnologias, muitos algoritmos de reconhecimento facial identificaram falsamente rostos afro-americanos e asiáticos. Isso aconteceu numa frequência de 10 a 100 vezes maior do que com rostos caucasianos. 

De acordo com a apuração do OneZero, a Amazon teria gastado US$ 24 mil fazendo lobby junto aos comissários do conselho municipal de Portland contra a proibição. A empresa foi criticada por vender seu software Rekognition aos departamentos de polícia.

Via: Engadget Fonte: OneZero
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

RTX série 30: confira as TECNOLOGIAS que chegam com as novas placas de vídeo da Nvidia

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.