Estudo rompe com a teoria do surgimento da água na Terra
Créditos: Reprodução/ Criacionismo

Estudo rompe com a teoria do surgimento da água na Terra

Foram encontradas evidências que o meteorito ECs gerou quase toda a água no planeta

Leitura Rápida

  • A cosmoquímica Laurette Piani, da Universidade de Lorraine, na França, trouxe uma nova teoria para o surgimento da água na Terra
  • Anteriormente, acreditava-se que o responsável por trazer o elemento para o nosso planeta eram os condritos carbonáceos
  • A cientista descobriu que mais de um terço dos oceanos podem ter sido formados por condritos enstatitas (ECs), na verdade
  • Piani não descarta que o surgimento da água pode ter mais de uma fonte

O surgimento da água na Terra é um tema estudado até hoje pelos cientistas. Recentemente, uma publicação francesa da Universidade de Lorraine, na revista científica Science, mostrou avanços desenvolvido pelos pesquisadores. A cosmoquímica Laurette Piani, responsável pelo estudo, afirma que a água já estava presente nas rochas que compõe nosso planeta desde o início, refutando teorias existentes.

Até então, a teoria mais aceita para o surgimento da água na Terra dizia que esse elemento foi adicionado posteriormente. Isso porque com o atrito das rochas, para a formação do planeta, seria impossível a criação de gelo e, por consequência, água. Até o momento, era dito que objetos extraterrestres, principalmente meteoritos ricos em água, conhecidos como condritos carbonáceos, são os principais suspeitos por trazer a água.

O que ainda gerava dúvidas sobre essa teoria são os compostos químicos presentes nesse meteorito. Sua composição é muito diferente das que conhecemos, presentes na Terra. Entretanto, um outro meteorito, chamados de condritos enstatitas (ECs), possuem uma propriedade química muito similar do que já é conhecido.

06/08/2020 às 19:18
Notícia

Túneis formados por lava podem servir de moradia em Marte, di...

Estruturas oferecem proteção à radiação, micrometeoritos e mudanças bruscas de temperatura

Piani propõe que esse é o meteorito que trouxe água à Terra. Ele era descartado anteriormente por ter uma formação muito próxima ao sol, que poderia aquecer demais o material e não torná-lo úmido o suficiente.

O grupo de pesquisa usou a técnica espectrômetro de massa para medir o hidrogênio contido em 13 condritos enstatitas. O que eles conseguiram descobrir é que isso não impediu a formação de água. Isso porque as rochas continham hidrogênio suficiente para fornecer à Terra pelo menos três vezes a massa de água de seus oceanos.

Os meteoritos condritos enstatitas (ECs) possuem a capacidade de  fornecer à Terra pelo menos três vezes a massa de água de seus oceanos

 

Continua após a publicidade

A cientista explica um pouco da sua descoberta "Nós descobrimos que a composição isotópica do hidrogênio dos condritos enstatitas é similar à da água armazenada no manto terrestre", disse Piani. Ela ainda compara o seu achado à uma paridade de DNA.

A própria Piani não descarta que a formação total da água do planeta tenha sido proveniente de mais de uma fonte. Sabemos que 70% da Terra é composta pelo elemento, portanto pode ser que para que tenhamos essa totalidade, outros modos foram combinados, tornando a vida no planeta possível.

Via: Aventuras Na História, Dom Total
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

Conheça o Luna! O novo serviço de STREAMING de JOGOS da Amazon

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.