FAA testará tecnologias de detecção de drones em aeroportos ainda em 2020
Créditos: Reprodução/Tom Fox/The Dallas Morning News

FAA testará tecnologias de detecção de drones em aeroportos ainda em 2020

Primeiros testes serão realizados no Centro Técnico William J. Hughes da FAA

A Administração Federal de Aviação (FAA) dos Estados Unidos anunciou que deve começar a avaliar em breve vários sistemas de detecção de drones para aeroportos. A agência testará pelo menos 10 tecnologias e sistemas desenvolvidos não apenas para detectar sistemas aéreos não tripulados, mas também para mitigar os potenciais riscos de segurança que eles representam. Os testes devem começar em 2020.

21/08/2020 às 15:04
Notícia

Pentágono fecha acordo de US$280 milhões com 5 empresas de dr...

Departamento de Defesa aprovou quatro empresas americanas e uma francesa

Os primeiros testes serão realizados no Centro Técnico William J. Hughes da FAA, que fica ao lado do Aeroporto Internacional de Atlantic City, em Nova Jersey. Depois disso, a agência espera expandir seus testes para quatro aeroportos adicionais nos Estados Unidos. Ele ainda não escolheu esses aeroportos e ainda está finalizando a lista de tecnologias que serão testadas: a FAA está pedindo às empresas interessadas que trabalham em sistemas de detecção de drones para responder ao seu anúncio dentro de 45 dias.

Esta próxima rodada de testes está longe de ser a primeira vez que a FAA está avaliando sistemas de detecção e mitigação de drones para aeroportos. A agência os vem testando mesmo antes da Lei de Reautorização da FAA de 2018 obrigar a agência a garantir que as tecnologias de detecção de drones não interfiram em operações seguras no aeroporto.

FAA testará tecnologias de detecção de drones em aeroportos ainda em 2020
Reprodução/Joel Papalini/Getty Images

Há poucos dias, a FAA, o Departamento de Justiça, o Departamento de Segurança Interna e a Comissão Federal de Comunicações também emitiram um documento de orientação que visa ajudar entidades privadas a entender as leis federais que se aplicam ao uso de sistemas de detecção de drones. O documento está disponível aqui no formato PDF e o anúncio de sua disponibilidade pode ser visto na íntegra aqui.

Jeffrey A. Rosen, vice-procurador-geral, disse deu a seguinte declaração na época do anúncio da disponibilidade do documento: "À medida que o número de drones em nosso espaço aéreo continua a aumentar, não é de surpreender que a disponibilidade de tecnologias anti-drones também tenha aumentado. Como essas tecnologias podem ser apresentadas à venda sem uma discussão completa de importantes requisitos legais, este documento avança para fornecer um esboço do cenário jurídico relevante. Ao incentivar uma compreensão comum das leis potencialmente aplicáveis, o documento pode ajudar a promover o crescimento responsável da indústria e promover a segurança pública".

Via: Engadget Fonte: FAA
User img

Fabio Rosolen

Conheça o Luna! O novo serviço de STREAMING de JOGOS da Amazon

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.