Arm firma parceria com DARPA, a agência militar de pesquisa avançada dos EUA
Créditos: Digital Trends

Arm firma parceria com DARPA, a agência militar de pesquisa avançada dos EUA

País quer ajuda da fabricante de processadores para manter sua dominância em tecnologia

A Arm, uma das desenvolvedoras de semicondutores mais importantes do mundo, anunciou nessa semana uma parceria de três anos firmada com a DARPA, a agência militar dos EUA voltada para tecnologias avançadas. O acordo vai permitir a agência a usar as tecnologias da Arm, incluindo propriedades intelectuais, ferramentas e suporte.

Essa não é a primeira vez que a Arm e a DARPA (Defense Advanced Research Projects Agency) trabalham em conjunto, mas é uma parceria mais extensiva do que já foi feito antes, como dá pra ver pelas declarações dos porta-vozes das empresas envolvidas. 

A iniciativa tem sido apontada como parte das políticas mais recentes dos EUA, que tentam agressivamente manter ou melhorar a posição de liderança do país em políticas econômicas e desenvolvimento de tecnologia. A Arm é uma empresa britânica, mas a parceria aproxima bastante a companhia do braço militar de desenvolvimento dos EUA e deve resultar em inovações conjuntas.

19/08/2020 às 10:39
Notícia

NVIDIA pode concluir a compra da ARM até o final de setembro

Jornal londrino Evening Standard diz que a empresa pode ser vendida por £40 bilhões (cerca de 44 bilh...

Continua após a publicidade

O momento do anúncio desse acordo é bem interessante de se observar. Como relata o WCCFTech, recentemente a Softbank, empresa japonesa que possui a maior parte das ações da Arm, anunciou que pretende vender sua parte da companhia. Entre os compradores interessados temos a Nvidia, uma das maiores fabricantes de GPUs do mundo e com sede nos EUA. O acordo com a DARPA pode ou não ser relacionado, mas certamente serve como mais uma aproximação da Arm com o país.

Fonte: TechPowerUp, WCCFTech
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O fim do CANAL do RATO BORRACHUDO e o Dilema das Redes Sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.