DJI contraria reportagem da Reuters e diz que negócios vão bem
Créditos: YouTube/jasontpkoebler

DJI contraria reportagem da Reuters e diz que negócios vão bem

Agência de notícias publicou que empresa estaria demitindo funcionários e realinhando operações

A fabricante chinesa DJI divulgou um comunicado oficial negando que sejam verdade as informações publicadas recentemente numa reportagem pela Reuters. De acordo com a agência de notícias, a empresa responsável pelos drones Phantom e Mavic estaria demitindo funcionários e realinhando suas operações de volta para o escritório na China.

21/08/2020 às 15:04
Notícia

Pentágono fecha acordo de US$280 milhões com 5 empresas de dr...

Departamento de Defesa aprovou quatro empresas americanas e uma francesa

Esse foi apenas o último dentro de uma série de rumores sobre a fabricante, que estaria prestes a se tornar mais uma vítima da guerra fiscal entre Estados Unidos e China. Mais uma vez, o Governo Trump estaria usando preocupações sobre segurança da infraestrutura como o motivo para dificultar a atuação de uma empresa chinesa em solo estadunidense.

Um porta-voz da DJI, por sua vez, tratou de negar os dados contidos na reportagem, dizendo que o artigo criou "impressões imprecisas" e buscando assegurar os usuários de que os negócios da empresa estão "prósperos".


Fonte: DJI

"Uma reportagem publicada pela agência de notícias Reuters criou algumas impressões imprecisas sobre como a DJI enfrentou o desafiador ambiente de negócios deste ano. Isso inclui falsas alegações sobre mudanças na equipe e na alocação de funcionários em diversos departamentos".
Comunicado oficial da DJI

O comunicado da empresa ainda explica que, em 2019, os executivos da empresa perceberam que a sua estrutura cresceu de maneira "desajeitada e ineficiente". Por causa disso, foi tomada a decisão de redefinir as expectativas, reorganizar a companhia e encontrar modos de deixar as operações mais eficientes e efetivas. Segundo os executivos, a pandemia de 2020 se mostrou como uma boa oportunidade de colocar esses aprendizados em prática.

"Na verdade, a DJI promoveu importantes mudanças estruturais e nossos negócios estão prósperos, já que tanto clientes pessoais quanto profissionais ao redor do mundo estão abraçando os drones na era do distanciamento social. A DJI cresceu rapidamente desde a nossa fundação como uma fornecedora de peças para fãs de aeromodelagem em 2006. Hoje, empregamos mais de 14.000 pessoas ao redor do mundo, com linhas de produtos recheadas de drones comerciais, corporativos e para agricultura, além de dispositivos portáteis, robôs educativos e outras tecnologias avançadas".
Comunicado oficial da DJI

Via: Drone Life, Reuters
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

O fim do CANAL do RATO BORRACHUDO e o Dilema das Redes Sociais

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.