Dados de 235 milhões de usuários do Instagram, TikTok e YouTube foram expostos na Web
Créditos: Reprodução/Medium

Dados de 235 milhões de usuários do Instagram, TikTok e YouTube foram expostos na Web

Dados foram coletados usando a técnica conhecida como “Web scraping”

Um banco de dados contendo dados coletados de quase 235 milhões de usuários do Instagram, TikTok e YouTube foi exposto na Web sem qualquer proteção por senha. Este banco de dados continha informações como nomes, informações de contato, imagens, estatísticas sobre seguidores e mais.

14/04/2020 às 08:18
Notícia

Mais de 500.000 contas do Zoom são vendidas em fóruns da dark...

Muitas também são oferecidas gratuitamente por hackers atrás de ganhos de reputação

Os dados foram coletados usando uma técnica conhecida como “Web scraping”, que extrai dados dos sites de forma automatizada. Embora isso não seja tecnicamente ilegal, empresas de mídias sociais proíbem esta prática para proteger os dados de seus usuários. O problema é que muitas empresas de análise criam grandes bancos de dados contendo informações de usuários coletadas usando os chamados “scrappers” em sites populares da Web que acabam ficando desprotegidos. Em alguns casos, os dados coletados são vendidos para outras empresas.

Bob Diachenko, pesquisador-chefe da empresa de segurança Comparitech, encontrou três cópias idênticas do banco de dados no último dia 1º de agosto. De acordo com ele e sua equipe, os dados pertenciam a uma empresa extinta chamada Deep Social. Ao tentar entrar em contato com a empresa, eles foram encaminhados para outra chamada Social Data. Com sede em Hong Kong, a empresa reconheceu a violação e fechou o acesso ao banco de dados. Um detalhe aqui é que a Social Data negou ter qualquer vínculo com a Deep Social. 

Em nota, o porta-voz da empresa disse que todos os dados coletados eram públicos e que eles não foram coletados de forma suspeita: “Por favor, note que a conotação negativa de que os dados foram hackeados implica que as informações foram obtidas de forma clandestina. Isso simplesmente não é verdade, todos os dados estão disponíveis livremente para QUALQUER PESSOA com acesso à Internet”.

Vale lembrar que empresas como YouTube, Instagram e TikTok proíbem a prática de web scraping. Uma amostra das informações contidas no banco de dados pode ser vista na imagem abaixo:


Reprodução/The Next Web

As informações coletadas estavam em quatro grandes conjuntos de dados com detalhes de milhões de usuários das plataformas mencionadas acima e continha informações como nome do perfil, nome completo, foto de perfil, idade, sexo e estatísticas de seguidores. Esses dados são frequentemente usados por terceiros para campanhas de phishing e spam. Cabe às empresas manter seus bancos de dados seguros para evitar que estas informações sejam expostas para qualquer um.

Fonte: Wccftech, The Next Web
User img

Fabio Rosolen

Conheça o Luna! O novo serviço de STREAMING de JOGOS da Amazon

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.