IA do Facebook pode gerar imagem por ressonância magnética em minutos
Créditos: Reprodução/Business Insider

IA do Facebook pode gerar imagem por ressonância magnética em minutos

Tecnologia fastMRI precisa de apenas 25% dos dados para completar verradura

A equipe do Facebook AI e da NYU Langone Health (centro médico acadêmico da cidade de Nova Iorque) desenvolveram uma rede neural que pode reduzir a quantidade de tempo que as pessoas passam em uma máquina de ressonância magnética de mais de uma hora para apenas alguns minutos. A nova rede criada recebe o nome de fastMRI e promete reduzir o tempo de varredura do corpo de uma pessoa porque requer apenas um quarto dos dados para gerar a imagem. A descoberta pode diminuir o tempo para um diagnóstico e permitir que mais pessoas consigam fazer uma ressonância na mesma máquina em um dia, por exemplo.

fastMRI.org

Os pesquisadores do Facebook recrutaram seis radiologistas para examinar dois conjuntos de sequências de ressonância magnética do joelho de um paciente, um feito pela ressonância magnética tradicional e o outro usando ressonância magnética rápida desenvolvida por eles. De acordo com a análise, não houve diferenças significativas nas avaliações dos radiologistas. “Cinco dos seis radiologistas não foram capazes de discernir corretamente quais imagens foram geradas usando IA”, disse o Facebook em uma publicação sobre o estudo.

O novo sistema funciona com máquinas de ressonância magnética já existentes, ou seja,  não há necessidade de reformar ou comprar novos aparelhos, pois a inteligência artificial é um software, podendo ser instalada como uma extensão. “Por ser de código aberto para qualquer pessoa, qualquer fabricante poderia ter acesso e usá-la para testes adicionais”, disseram os pesquisadores. Será necessário receber a certificação do FDA (Federal Drugs Administration) antes de implementar a solução.

04/08/2020 às 09:48
Notícia

Sistema do MIT baseado em IA sabe quando fazer um diagnóstico...

Sistema híbrido humano-IA é mais preciso do que humanos ou a IA por conta própria

A rede neural fastMRI precisa apenas de 25% dos dados que as máquinas tradicionais de MRI exigiriam para gerar as mesmas imagens. O diferencial é que essa rede neural não está analisando imagens de ressonância magnética em taxas aceleradas, mas sim gerando o resultado ativamente a partir dos próprios dados brutos. Como explicado pelas equipes, essas imagens são efetivamente idênticas às varreduras tradicionais.

Continua após a publicidade

As ressonâncias magnéticas funcionam gerando um campo magnético intenso e localizado. Os núcleos atômicos de certos elementos, como o hidrogênio, absorvem energia de radiofrequência (RF) quando expostos ao campo magnético e a reemitem como uma frequência de RF mensurável. 

Via: Engadget
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

RTX série 30: confira as TECNOLOGIAS que chegam com as novas placas de vídeo da Nvidia

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.