Estados Unidos ampliam restrições à Huawei e licença temporária não será estendida
Créditos: Reprodução/GoodFreePhotos

Estados Unidos ampliam restrições à Huawei e licença temporária não será estendida

Objetivo é reprimir o acesso da empresa chinesa a chips e tecnologias disponíveis comercialmente

A administração do presidente Donald Trump anunciou nesta segunda-feira que vai endurecer ainda mais as restrições à Huawei Technologies Co, com o objetivo de reprimir seu acesso a chips e tecnologias disponíveis comercialmente.

O governo americano manteve a Huawei em suas garras desde que a colocou na "Lista de Entidades" do Departamento de Comércio. A mudança impediu a Google de licenciar os Serviços do Google Mobile para novos dispositivos Huawei, o que dificultou a capacidade da empresa chinesa de se manter competitiva no mercado de smartphones.

30/07/2020 às 09:49
Notícia

Embaixador dos EUA diz que Brasil pode enfrentar consequência...

Ele se referiu aos alertas dos EUA de que a China não protege a propriedade intelectual

A Huawei chegou a receber uma licença geral temporária (TGL) que foi renovada várias vezes ao longo do ano, permitindo que ela fizesse negócios limitados com empresas dos EUA. A última extensão da TGL expirou há alguns dias e a licença não será renovada. O governo dos EUA também está reforçando ainda mais as restrições à Huawei.

As ações do Departamento de Comércio dos EUA expandirão as restrições anunciadas em maio deste ano com o objetivo de impedir que a gigante chinesa de telecomunicações obtenha semicondutores sem licença especial - incluindo chips feitos por empresas estrangeiras que foram desenvolvidos ou produzidos com software ou tecnologia dos Estados Unidos. 

O governo dos EUA também adicionará 38 afiliadas da Huawei em 21 países à lista negra econômica do governo dos EUA, disseram fontes da agência de notícias Reuters, elevando o total para 152 afiliadas desde que a Huawei foi adicionada pela primeira vez em maio de 2019.

Estados Unidos ampliam restrições à Huawei e licença temporária não será estendida
Reprodução/Andy Wong/Associated Press

O Secretário de Comércio, Wilbur Ross, disse que as restrições aos chips projetados pela Huawei impostas em maio "os levaram a tomar algumas medidas evasivas. Eles estavam passando por terceiros", disse Ross. "A nova regra deixa claro que qualquer uso de software americano ou equipamento de fabricação americano é proibido e requer uma licença".

Continua após a publicidade

Já o Secretário de Estado Mike Pompeo disse que a mudança de regra "impedirá a Huawei de burlar a lei dos EUA por meio da produção alternativa de chips e fornecimento de chips OTS (off-the-shelf)". Ele acrescentou em um comunicado que "a Huawei tem continuamente tentado evitar" as restrições dos EUA impostas em maio.

Uma nova regra separada exige que as empresas na lista negra econômica obtenham uma licença quando uma empresa como a Huawei na lista atua "como compradora, intermediária ou usuário final". O departamento também confirmou que não estenderá a licença geral temporária que expirou na última sexta-feira para usuários de dispositivos Huawei e provedores de telecomunicações. As partes devem agora apresentar pedidos de licença para transações previamente autorizadas.

Fonte: XDA Developers, Reuters
User img

Fabio Rosolen

Conheça o Luna! O novo serviço de STREAMING de JOGOS da Amazon

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.