Cientistas descobrem como transformar tijolos em supercapacitores
Créditos: Reprodução/Ars Technica

Cientistas descobrem como transformar tijolos em supercapacitores

Nova pesquisa mostra que tijolos comuns podem armazenar e conduzir eletrecidade

Cientistas da Universidade de Washington descobriram uma técnica para fazer com que tijolos comuns possam atuar como condutores e armazenadores de energia elétrica. Eles utilizaram um método de aquecer os tijolos revestidos com um polímero contendo "nanofibras intrusivas", o que os transformou em supercapacitores. De acordo com a pesquisa, os tijolos vermelhos são feitos de argila vermelha simples, que é parte fundamental para atuar com a energia.

Os pesquisadores explicaram que "a cor vermelha de um tijolo se origina da hematita, um pigmento utilizado pela primeira vez por humanos 73.000 anos atrás e que serve hoje como um precursor inorgânico abundante e de baixo custo para catalisadores, ímãs e ligas".

A explicação química do processo é um pouco complicada, mas basicamente a metodologia envolve o aquecimento do tijolo em um invólucro junto com ácido clorídrico e um composto orgânico. As duas substâncias líquidas evaporam e condensam na superfície do tijolo. O ácido dissolve parte do mineral de ferro, liberando átomos de ferro que ajudam as moléculas orgânicas a se unirem para formar cadeias de polímeros (“PEDOT”) que revestem a superfície. O polímero gera fibras microscópicas e emaranhadas que formam uma camada contínua e eletricamente condutora em cada face do tijolo.

O processo muda a cor do tijolo e o torna preto.

Os pesquisadores da universidade testaram 3 tijolos diferentes do tamanho de cubos de açúcar. Depois de serem "totalmente carregados" por 15 segundos, eles conseguiram alimentar um LED por 11 minutos antes que a tensão caísse de seu ponto inicial de 2,7 volts para abaixo do requisito do LED de 2,5 volts.

"Nossa tecnologia de supercapacitor agrega valor a um material de construção 'muito barato' e demonstra um processo escalável que oferece armazenamento de energia para alimentar microdispositivos incorporados em aplicações arquitetônicas que utilizam tijolos queimados."
- Explicaram os pesquisadores da Universidade de Washington sobre a descoberta

Essa tecnologia poderia marcar uma nova era energética caso seja aplicada no futuro. Por exemplo, imagine uma casa autossuficiente onde os próprios tijolos conduzam a energia elétrica!

Fonte: Ars Technica
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

BLACK FRIDAY: DICAS para COMPRAR uma SMART TV!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.