Huawei está sem chips e terá fabricação de celulares prejudicada a partir de setembro
Créditos: Android Authority

Huawei está sem chips e terá fabricação de celulares prejudicada a partir de setembro

Empresa disse que a linha de processadores Kirin pode chegar ao fim

A Huawei revelou que está ficando sem chips e terá sua produção de celulares prejudicada a partir de setembro. Em um comunicado compartilhado pela Associated Press, o CEO da companhia, Richard Yu, disse que as sanções dos Estados Unidos estão afetando os negócios da firma.

De acordo com Yu, a firma vai parar de fazer os chips Kirin a partir de 15 de setembro. Na data, a companhia será totalmente impedida de realizar negócios com companhias dos Estados Unidos, o que impedirá a fabricação de novos componentes.


Richard Yu, CEO da Huawei. (Imagem: South China Morning Post)

A Huawei é dona da fabricante HiSilicon, que desenvolve os chips Kirin, mas depende de empresas dos Estados Unidos e também gigantes como a TSMC para montar seus processadores. Nos últimos meses, porém, a Casa Branca tem intensificado a pressão contra a empresa, o que fez as antigas parceiras deixarem de fabricar semicondutores para a chinesa.

"Essa pode ser a última geração de chips de alto desempenho Kirin", disse o executivo, durante uma conferência realizada na China. Richard Yu também aponta que os números de vendas de smartphones da Huawei devem despencar nos próximos meses.

Até o momento, a Huawei estava se virando bem com as limitações impostas pelos Estados Unidos. A companhia está vendendo celulares com a versão de código aberto do Android e teve um crescimento de 13,1% em vendas no início do ano, grande parte por causa do mercado chinês. 

10/08/2020 às 09:50
Notícia

Qualcomm solicita aos EUA permissão para vender chips Snapdra...

Empresa alerta que poderá perder bilhões de dólares caso não feche acordo com fabricante chinesa

Porém, o fim da linha de chips Kirin pode mudar esse cenário. De acordo com as especulações, a companhia está trabalhando com os últimos estoques de componentes para garantir o lançamento do topo de linha Mate 40, enquanto o futuro da empresa parece incerto.

Segundo rumores, a Qualcomm solicitou ao governo dos Estados Unidos uma ordem especial para conseguir vender componentes para a Huawei, o que pode ser uma saída para a empresa chinesa.

Via: The Verge
User img

Mateus Mognon

Mateus Mognon é formado em Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina. Vencedor do prêmio SET Universitário na Categoria Reportagem Digital, atua nos sites do grupo Adrenaline desde 2014. Atualmente, colabora para os veículos com notícias, análises e artigos envolvendo tecnologia e games.

Semana BLACK FRIDAY: 7 DICAS para COMPRAR MUITO BARATO na INTERNET!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.