Samsung estaria planejando adquirir parcela da ARM
Créditos: ARM

Samsung estaria planejando adquirir parcela da ARM

Fabricante teria como objetivo final reduzir seu custo com royalties em chipsets mobile

A Samsung estaria planejando adquirir uma parcela do controle sobre a ARM Holdings, empresa detentora dos direitos da arquitetura ARM, que é essencial para a fabricação de smartphones, tablets e outros dispositivos móveis. De acordo com o site GSMArena, a fabricante sul-coreana estaria buscando comprar uma parcela de entre 3% e 5% das ações da companhia britânica.

03/08/2020 às 16:33
Notícia

Samsung Galaxy Fit 2 teria sido confirmada por site de operad...

Smartband seria compatível com Bluetooth 5.1 e design similar ao da Galay Fit original

O plano da Samsung seria permite que o restante das ações seja comprado por um consórcio de empresas de semicondutores que não possuam fábricas. Com isso, a fabricante dos smartphones Galaxy poderia reduzir os seus custos com pagamentos de royalties para a produção de chipsets baseados na plataforma ARM.

Hoje, a empresa precisa pagar tanto para produzir suas CPUs baseadas em núcleos ARM Cortex quanto para utilizar GPUs Mali em seus system-on-a-chips (SoCs) da linha Exynos. Mesmo quando utiliza seus núcleos customizados (os Mongoose da série M), a Samsung ainda precisa pagar royalties por usar o conjunto de instruções ARM.

Apesar disso, é bom notar que esse será um problema cada vez menor para a fabricante sul-coreana, já que ela fechou a sua divisão de processadores customizados. Ainda assim, a empresa continua fabricando e vendendo seus smartphones já existentes com núcleos Mongoose customizados.


Fonte: Samsung

Outra companhia que estaria interessada na aquisição da ARM seria a Apple. Isso porque a empresa passará a produzir uma série de processadores baseados na arquitetura para os seus Macs.

Recentemente também surgiram rumores indicando que a Nvidia estaria em negociações avançadas para adquirir a ARM. Só que, como conta o site GSMArena, muitos especialistas duvidam que essa compra sequer seja possível. Afinal, seria muito difícil a Nvidia conseguir reunir US$ 41 bilhões (R$ 217 bilhões) para atingir o valor de mercado da ARM Holdings.

Continua após a publicidade

Mais importante do que isso é que um negócio do tipo dificilmente seria aprovado. Isso porque CPUs licenciadas pela ARM são encontradas em tudo quanto é lugar, desde celulares até máquinas de lavar. Isso levaria a uma séria violação de antitruste por parte da Nvidia. O mesmo vale para a Apple e a Samsung, que são outras empresas que produzem chipsets.

Via: GSMArena Fonte: Korea Times
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

RTX série 30: confira as TECNOLOGIAS que chegam com as novas placas de vídeo da Nvidia

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.