Microsoft usou células de combustível para alimentar um datacenter por dois dias seguidos
Créditos: Reprodução/Microsoft

Microsoft usou células de combustível para alimentar um datacenter por dois dias seguidos

Empresa está explorando como a tecnologia limpa pode ser usada para alimentar mais aspectos de suas operações

A Microsoft anunciou na segunda-feira que células de combustível de hidrogênio alimentaram uma fileira de seus servidores de datacenter por 48 horas consecutivas, aproximando a empresa de sua meta de se tornar "carbono negativo" até 2030. A empresa está explorando como a tecnologia limpa poderia ser usada para alimentar mais aspectos de suas operações.

29/10/2019 às 14:07
Notícia

Essa “folha artificial” imita a fotossíntese para produzir co...

A "planta" utiliza luz solar e seria uma solução sustentável para fechar o ciclo global de carbono

A gigante da tecnologia traçou planos em janeiro para finalmente eliminar sua dependência de carbono até 2030. Embora a Microsoft já tivesse eliminado a maior parte de sua dependência de combustíveis fósseis, ela ainda tinha alguns geradores de backup movidos a diesel nos data centers do Azure, de acordo com um comunicado da empresa.

O diesel é caro, enquanto os custos das células de combustível de hidrogênio caíram, por isso os funcionários da Microsoft decidiram testar as células de combustível de hidrogênio como um substituto para ele.

A ideia de explorar células de combustível de hidrogênio teve origem em 2018, quando pesquisadores do Laboratório Nacional de Energia Renovável em Golden, no estado do Colorado, usaram uma célula de combustível de hidrogênio de membrana de prótons (PEM) para alimentar um rack de computadores. Mark Monroe, um dos principais engenheiros de infraestrutura da equipe da Microsoft para o desenvolvimento avançado do datacenter, disse que sua equipe assistiu a uma demonstração e ficou intrigada com a tecnologia.

A equipe de Monroe desenvolveu um sistema de células de combustível de 250 quilowatts, o suficiente para alimentar uma fileira completa de servidores de datacenter, e em setembro de 2019 ele foi instalado pela Power Innovations em um datacenter perto de Salt Lake City, Utah. Em junho, o sistema passou por um teste de 48 horas. A equipe agora planeja testar um sistema de combustível de 3 megawatts, que corresponde ao tamanho dos atuais geradores de backup movidos a diesel.

Microsoft usou células de combustível para alimentar um datacenter por dois dias seguidos
A Power Innovations construiu um sistema de células de combustível de 250 quilowatts para ajudar
a Microsoft a explorar o potencial do uso de células de combustível de hidrogênio para geração de energia de backup em datacenters
(Reprodução/Power Innovations)

É possível que um datacenter do Azure possa ser equipado e funcionar inteiramente em células de combustível, um tanque de armazenamento de hidrogênio e um eletrólito que converte moléculas de água em hidrogênio e oxigênio, disse Monroe. Esses sistemas poderiam se integrar à rede elétrica para fornecer serviços de balanceamento de carga.

Continua após a publicidade

Ao continuar a desenvolver a tecnologia de combustível de hidrogênio, a Microsoft poderia eventualmente servir como um modelo para o uso de células de combustível de hidrogênio em outros lugares.

Via: Engadget Fonte: Microsoft
User img

Fabio Rosolen

Semana BLACK FRIDAY: 7 DICAS para COMPRAR MUITO BARATO na INTERNET!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.