Hackers chineses estão sendo acusados de roubar dados sobre vacina de Covid-19
Créditos: Reprodução/ Dado Ruvic Reuters

Hackers chineses estão sendo acusados de roubar dados sobre vacina de Covid-19

A acusação partiu dos EUA e nada ainda foi confirmado pelas autoridades

Leitura Rápida

  • Os EUA abriram uma investigação contra dois hackers chineses
  • Segundo o Departamento de Justiça norte-americano, dois homens foram usados para roubar dados a respeito de uma vacina de covid-19
  • Supostamente eles trabalhavam para o governo chinês
  • Nada ainda foi confirmado e o caso está em investigação

O Departamento de Justiça dos EUA está acusando dois hackers chineses de roubar informações a respeito da vacina de Covid-19. Segundo as informações repassadas pelo órgão norte-americano, Li Xiaoyu de 34 anos e Dong Jiazhi de 33 anos, teriam invadido o sistema de informações para "ganhos pessoais", mas também para o ministério chinês.

Ambos os acusados trabalham para o Ministério de Segurança de Estado da China. A acusação foi feita nesta terça-feira, dia 21 de julho. Os hackers supostamente estão em território chinês, o que limita o alcance da polícia estadunidense, que não tem condições de tomar atitudes mais severas para investigação. Por esse motivo, nada ainda foi confirmado e é apenas uma acusação. 

O Departamento de Justiça dos EUA afirma que esses ataques atingiram "centenas de empresas, governos, organizações não governamentais e dissidentes, clérigos e ativistas democráticos e de direitos humanos". Eles dizem ainda que as implicações dessa atitude afeta todo o mundo, "incluindo Hong Kong e China", afirma o documento.

18/05/2020 às 13:50
Notícia

Huawei critica novas sanções dos EUA e diz que elas podem afe...

Sanções podem dificultar a expansão, manutenção e operações da empresa em mais de 170 países

Essa não é a primeira vez que acusações a respeito da vacina de Covid-19 são feitas por países capitalistas, contra um país com regime socialista. Recentemente, EUA, Reino Unido e Canadá também afirmaram que a Russia havia usado hackers para conseguir informações sobre o desenvolvimento de outra vacina, de forma ilegal. 

A OMS afirma que 165 diferentes vacinas estão sendo estudadas ao redor do mundo atualmente, para conseguir barrar a pandemia de Covid-19. Atualmente, os EUA é o país mais afetado pela doença e está investindo muitos recursos para o desenvolvimento da medicação. Ao mesmo tempo, o presidente anunciou a saída formal do órgão, da nação que ele está a frente. 

Continua após a publicidade

A China e os EUA vem em uma batalha desde que Donald Trump assumiu a presidência do país. Várias medidas já foram tomadas para romper ligações entre as duas potências econômicas, incluindo uma lista de empresas que estão impedidas de fazer relações comerciais com as norte-americanas, também acusadas de espionagem. A principal delas é a Huawei. Até o momento, não há nenhuma comprovação a respeito das acusações feitas. 

Via: Folha, OGlobo
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

Estamos com a MI BAND 5! Veja o que a PULSEIRA INTELIGENTE da XIAOMI pode fazer

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.