Serviços VPN gratuitos de Hong Kong são acusados de expor dados de usuários
Créditos: Reprodução/VPNMentor

Serviços VPN gratuitos de Hong Kong são acusados de expor dados de usuários

Pelo menos sete provedores da região estariam envolvidos com problemas de segurança

Alguns provedores de redes privadas virtuais de Hong Kong (conhecidos pela sigla em inglês VPNpodem ter colocado a segurança e privacidade de seus clientes em risco. De acordo com a ferramenta VPNMentordados confidenciais de usuários de sete serviços VPN gratuitos de Hong Kong, sites esses que deveriam ser seguros, foram expostos online.

O vazamento incluía registros de conexão, endereços, informações de pagamento, senhas em texto sem formatação e atividade nos sites.

Todas as empresas supostamente envolvidas oferecem um serviço que vem de um fornecedor comum, além de que algumas das informações vazadas dos clientes chegaram a permanecer no mecanismo de pesquisa da Internet das Coisas Shodan.io por 18 dias.

12/07/2020 às 15:04
Notícia

Auditoria encontra 15 bilhões de logins roubados na Dark Web

Preço dos dados varia de US$ 15 a US$ 120 mil no mercado hacker

Um dos provedores acusados, o UFO VPN, alegou que não podia bloquear seus dados rapidamente por conta de alterações na equipe relacionadas à pandemia. A empresa também argumentou que os logs eram usados apenas para monitoramento de desempenho e eram "supostamente anonimizados".

CompariTech e o VPNMentor disseram que as alegações do UFO não são corretas, e mencionam nomes alegando que a provedora está dando desculpas. A CompariTech, inclusive, postou em seu Blog comprovando as informações falsas sobre os logs.

É muito mais fácil que empresas renomeiem serviços de internet sem serem responsabilizados por suas reivindicações, mas esses vazamentos em Hong Kong só reafirmam os problemas por trás disso. Além disso, críticos ao governo atual de Hong Kong usam VPNs para evitar a vigilância e a censura da China.

Continua após a publicidade

Isso quer dizer que um vazamento de dados desse tipo - que revela endereços e senhas - não só prejudica a privacidade dessas VPNs, mas corre o risco de entregar informações que possam prejudicar todos os usuários e, mais precisamente, os cidadãos contrários às políticas atuais de Hong Kong.

Via: Engadget
User img

Mariela Cancelier

Mariela é jornalista pela Universidade Federal de Santa Catarina e gosta de jogos de luta e MOBAs. Foi estagiária do Adrenaline e Mundo Conectado e atualmente é redatora freelancer em ambos os sites.

DICA: Veja como formatar o WINDOWS 10 sem PEN DRIVE [FÁCIL]

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.