Drone da Festo bate asas e voa como um pássaro
Créditos: Festo

Drone da Festo bate asas e voa como um pássaro

BionicSwift pesa apenas 42 gramas e suas asas cobrem quase 70 centímetros

Leitura Rápida

  • Festo lança drone inspirado em pássaros pesando 42g e com envergadura de 27 polegadas
  • Novo mecanismo nas asas simula penas e torna voo mais eficiente
  • Sistema central de comunicação permite voo em bando

A Festo lançou seu mais novo drone com inspiração animal. O BionicSwift foi apresentado recentemente e impressiona por sua leveza e agilidade. O pássaro biônico pesa apenas 42 gramas e a largura de suas asas alcança 27 polegadas (quase 70 centímetros).

As asas do drone são modeladas para que simulem penas de um pássaro, melhorando a capacidade de manobra e tornando possível movimentos mais bruscos. 

A inspiração vai além das formas, e a Festo utilizou materiais ultraleves para que o BionicSwift conseguisse voar com agilidade e consumir pouca energia.

As penas são feitas de um tipo de espuma flexível e resistente que se conectam a uma estrutura de carbono, suportando as manobras sem criar peso desnecessário.

Confira o vídeo de apresentção publicado pela Festo início do mês:

O design do BionicSwift permite que o bater de asas ocorra com eficiência energética. Durante o levantar das asas, as penas criam espaços entre si e facilitam a passagem de ar.

Com o movimento contrário, os espaços se fecham e todo o esforço feito para jogar as asas para baixo empurra o ar e mantém o voo. Essa adaptação do mecanismo biológico dos pássaros torna o BionicSwift mais eficiente que os modelos anteriores.

(BionicSwift - Créditos: Festo AG & Co. KG)

Continua após a publicidade

O corpo do pássaro biônico da Festo armazena em um pequeno espaço motor, bateria e mecanismos de controle e comunicação. A cauda controla em qual sentido no eixo vertical o drone voa.

Com um sistema de GPS indoor que conta com alguns módulos, o BionicSwift é capaz de voar em bandos. A comunicação ocorre por meio de banda ultra larga, garantindo o envio rápido de informações.

O sistema de controle de voo localiza os drones e atribui a eles espaço ocupado e rota. Caso uma das unidades saia da rota por um fator externo como uma rajada de vento, seu próprio sistema trata de retornar à rota original.

A Festo já havia lançado há alguns meses outro "animal biônico". O Flying Fox se inspira nos morcegos gigantes do sudeste asiático, e sua envergadura alcança cerca de 2 metros.

Via: DroneXL Fonte: Festo
User img

Odir Brüggmann Filho

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.