Cientistas fazem teletransporte quântico de informações entre partículas de matéria
Créditos: Universidade de Rochester

Cientistas fazem teletransporte quântico de informações entre partículas de matéria

Entrelaçamento quântico foi usado para transferir dados entre elétrons separados por alguma distância

Cientistas da Universidade de Rochester, nos Estados Unidos, promoveram a primeira transferência de informações através de teletransporte quântico entre partículas de matéria. Para conseguir isso, eles se aproveitaram das leis do entrelaçamento quântico, que permitiram a transmissão do estado fundamental de um elétron para outro.

01/07/2020 às 14:10
Notícia

Liga de futebol espanhola tem torcida criada por computador p...

O campeonato possui sons personalizados para que os espectadores tenham melhor experiência

Esse tipo de teletransporte quântico já havia sido alcançado anteriormente com o uso de fótons, partículas de luz que não possuem massa. Essa inclusive é uma tecnologia que tem sido explorada pelo seu potencial na área da computação e da tecnologia de comunicações criptografadas.

A transferência instantânea de informações entre elétrons é mais um passo nesse sentido, especialmente para a área da computação quântica. Esse tipo de tecnologia pode ajudar a criar uma ponte entre os computadores tradicionais eletrônicos do presente e aqueles que poderão ser os PCs extremamente poderosos do futuro.

"Nós trazemos prova de 'troca de entrelaçamento', na qual criamos um entrelaçamento entre dois elétrons, apesar das partículas nunca interagirem entre si. Também trazemos evidência de 'teletransporte de portão quântico', uma técnica potencialmente útil para computação quântica, que usa esse teletransporte".
John Nichol, físico da Universidade de Rochester


Fonte: Mendeley Blog

Em seu artigo, os cientistas trouxeram uma maneira bastante simples de explicar como o entrelaçamento funciona. Se você compra um par de sapatos numa loja e acaba esquecendo um deles, saberá a qual pé ele pertence quando chegar em casa. De certo modo, esses sapatos estão entrelaçados.

Caso o vendedor lhe entregue o par exato quando ele voltar, você poderá fazer algumas suposições. Ou ele se lembrou de ter vendido algo para você, ou ele deu sorte na sua escolha – ou ainda havia algo de "estranho" na previsão que ele fez.

E aí é que entra a parte onde a física quântica se afasta da mecânica tradicional que verificamos no nosso dia-a-dia. Se os sapatos fossem partículas quânticas, você teria que tratar os dois lados do par como se fossem o pé esquerdo e o direito ao mesmo tempo – isto é, até você olhar qual o estado quântico dele.

Continua após a publicidade

No momento que você fizer isso e ver que você ficou com o pé direito, por exemplo, o vendedor saberá que ele tem o pé esquerdo. Como se a informação tivesse imediatamente se teletransportado por uma longa distância. De grosso modo, é assim que as partículas quânticas se comportam, e como o universo funcional num nível fundamental.

Na computação quântica, isso significa que podemos ter algo mais complexo do que os bits (1 ou 0) que são usados hoje. Chamados de qubits, essas peças de informação podem ocupar ambos os estados (1 e 0) de maneira simultânea.

Via: Hypescience, Science Alert
User img

Carlos Felipe

Apaixonado por games desde os 6 anos de idade, quando ganhou um Playstation, época em que também se divertia com o Super Nintendo dos outros. Em 2005 migrou parao PC, e aí começou a se interessar por tecnologia também. Apesar disso, nunca conseguiu largar a preferência por jogos de corrida e de esporte, principalmente os de futebol. Estuda jornalismo na Universidade Federal de Santa Catarina.

Testamos o ROG Phone 3!

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.