Ciclone Bomba deixa metade de SC sem Energia e compromete linhas de dados
Créditos: Reprodução/ Renova Midia

Ciclone Bomba deixa metade de SC sem Energia e compromete linhas de dados

Os ventos chegaram a mais de 100km/h em diversas regiões do estado

Leitura Rápida

  • Ventos causaram estragos em Santa Catarina no dia 30 de junho
  • O Ciclone bomba deixou mais de 1,5 milhão de unidades consumidoras, em diversas regiões do estado, sem energia elétrica
  • A fibra ótica da OI foi rompida e a conexão ainda não foi retomada

Durante o dia 30 de junho Santa Catarina foi afetada por um Ciclone Bomba. As rajadas de ventos ultrapassaram os 100km/h em diversas regiões do estado, deixando destruição. Mais de 1,5 milhão de unidades consumidoras registraram queda de energia, segundo a CELESC, (Centrais Elétricas de Santa Catarina).

Os danos começaram no Oeste do estado, onde os ventos foram registrados a partir das 12h. Mais tarde, por volta das 16h, a capital Florianópolis, que fica no leste de Santa Catarina, também foi atingida pelo Ciclone. Outras regiões do Litoral Norte e Norte também registraram ventos de mais de 100km/h. Os ventos alcançaram até 120km/h, na região da Serra catarinense. 

Houve, além de queda de energia, falta de sinal por algumas operadoras de telefonia. No oeste os serviços da Tim e Claro ficaram suspensos por quase toda a tarde do dia 30. Também foram registrados rompimento da fibra ótica da Oi, que ainda estava sendo reparada no começo da manhã de quarta-feira.

Muitas pessoas ainda estão sem os serviços da companhia, que está procurando retomar a comunicação. Na madrugada do dia 1 de julho, os ventos ainda voltam ao sul do estado (que não foi atingido pela primeira onda dos ventos, sendo uma das poucas regiões que não ficaram sem energia elétrica), além de todo o litoral catarinense. Segundo o meteorologista do grupo NSCLeandro Puchalski, os fenômenos não serão iguais. "A diferença é que hoje [30] a gente teve [rajadas] intensas e rápidas e as que estão por vir são de uma intensidade menor, mas devem durar por algumas horas, até o início da tarde".

Continua após a publicidade

Os ventos começaram a ser registrados pelos moradores ainda na madrugada, por volta das 4h da manhã e, em algumas regiões ainda estão ocorrendo. Muitas árvores caíram, atingindo carros, casas e outras propriedades. Muitos destelhamentos em todo o estado foram registrados. Os estragos são, por grande parte materiais, mas o Ciclone também levou três vidas.

Muitos moradores registraram os ventos e, alguns estragos, com seus smartphones. Os vídeos foram compilados pela NSC e outras mídias independentes. Deixamos algumas das imagens abaixo:

Via: NSC, ND+, NSC
User img

Ana Luiza Pedroso

Ana Luíza é técnica em informática formada pelo Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC) e graduanda de Jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Compõe o quadro de estagiários do Adrenaline e Mundo Conectado desde 2018, publicando notícias. Aprende muito todos os dias sobre o universo de hardware, games e tecnologia.

MAVIC AIR 2 - Uma análise de DRONE no PARAÍSO

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.