Índia bane TikTok, WeChat e outros apps sociais populares da China
Créditos: Affinity Magazine

Índia bane TikTok, WeChat e outros apps sociais populares da China

Autoridades justificam censura acusando apps de ferirem "soberania e integridade" do país

A Índia decretou nessa semana o banimento de 59 aplicativos chineses de funcionar no território do país. Entre os apps, alguns populares no mundo todo, como o fenômeno TikTok e o app de conversas WeChat. O motivo para isso, segundo o Ministério de Eletrônicos e Tecnologia de Informações indiano, é que esses apps propagariam atividades "prejudiciais à soberania e integridade da Índia".

O banimento do TikTok em um dos países mais populosos do mundo não vai ser sentido como um golpe leve pela ByteDance, empresa por trás do desenvolvimento do aplicativo. O app, que tem mais de 2 bilhões de downloads ao redor do mundo, calculava que pelo menos 30% deles vinham justamente da Índia.

24/09/2019 às 13:06
Notícia

TikTok se torna o aplicativo mais baixado na PlayStore e App ...

O app de vídeos curtos teve 63 milhões de instalações no mês de agosto

 

Essa não é a primeira que o TikTok é banido no país. No ano passado, autoridades indianas também decretaram que Apple e Google não disponibilizassem mais o app em seu território por causa da possibilidade de usuários encontrarem pornografia na rede. O banimento, no entanto, não durou quase nada, sendo removido em apenas uma semana. Fica o questionamento então se dessa vez o TikTok ficará suspenso por mais tempo na região.

O The Verge, de onde vem a notícia, aponta para atritos geopolíticos entre Índia e China que podem ter pesado de alguma forma na decisão do banimento desses 59 apps. Recentemente um incidente na fronteira entre os países na região dos Himalaias deixou 20 soldados indianos mortos. Esse foi o primeiro grande confronto entre China e Índia desde 1967.

É interessante notar que o governo indiano não menciona preocupações com espionagem ou possíveis invasões de privacidade de seu povo, algo que tem sido consistentemente um ponto de atrito para os EUA no uso desses apps. O exército norte-americano considera oficialmente o TikTok uma "ciberameaça" e proíbe seus soldados de usá-lo. 

Até o momento dessa postagem, ByteDance e Tencent (dona do WeChat) ainda não comentaram publicamente sobre o caso.

Fonte: The Verge
User img

João Gabriel Nogueira

João Gabriel Nogueira se formou em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) em 2015 e curte games desde muito antes. Começou com o Master System e o gosto pelos jogos eletrônicos trouxe o gosto pela tecnologia. Escrever notícias e análises de jogos, hardware e dispositivos móveis para o Adrenaline e o Mundo Conectado, além de trabalho é uma alegria e um aprendizado.

O que você achou deste conteúdo? Deixe seu comentário abaixo e interaja com nossa equipe. Caso queira sugerir alguma pauta, entre em contato através deste formulário.